Conheça o Al Bayt, palco da abertura da Copa do Mundo, inspirado em tendas de povos nômades

O estádio da Cerimônia de Abertura da Copa 2022 e também da partida entre Catar e Equador, que marcará o início do primeiro Mundial no Oriente Médio, remonta às tendas típicas dos povos nômades que habitam os desertos da região. Com capacidade para 60 mil pessoas, ele fica na cidade de Al Khor, a cerca de 40 quilômetros da capital Doha.

Famosa por suas atividades costeiras, como a pesca e o mergulho em busca de pérolas, a região hoje é majoritariamente habitada por trabalhadores da indústria petrolífera, já que fica próxima aos campos de extração.

O estádio, que começou a ser erguido em novembro de 2015, ficou pronto no final de 2021 e foi palco da Copa Árabe. A inauguração, em 30 de novembro, o Catar venceu o Bahrein por 1 a 0, em jogo válido pela Copa Árabe. Mais de 2.700 trabalhadores levantaram a estrutura, transformando todo o seu entorno.

Segundo os organizadores do Mundial, o nome Al Bayt vem de “Bayt al Sha'ar”, que são as tendas utilizadas pelos beduínos nos desertos do Catar. As estruturas são complexas e possuem, além de vários cômodos, diferentes formas de utilização de acordo com as condições climáticas.

O estádio recebeu certificados de sustentabilidade de design verde, gestão de construção e eficiência energética. O estádio tem o teto retrátil e todos os 60 mil lugares são cobertos. Além disso, o espaço interno é climatizado. Após a Copa, os camarotes (alguns contam até com camas) serão transformados em 96 quartos de hotel. Alguns com vista para o gramado.

A escolha das pinturas da fachada do Al Bayt vem do sadu, uma antiga forma de tecelagem feita pelas mulheres nômades no Catar e que é utilizado nas barracas. Do lado de fora do estádio, os espectadores poderão apreciar a homenagem a esta importante cultura do país.