Conheça o coletivo que faz um trabalho voluntário educativo na Tijuca

Regiane Jesus
·1 minuto de leitura
Divulgação

RIO — Cinco amigos se uniram para fazer diferença na Casa Branca, na Tijuca. Ações de educação e arte são o foco do grupo que, com a ajuda de voluntários, fez nascer o projeto Bota a Cara Coletivo no fim do ano passado. É na associação de moradores da comunidade que acontecem, às quartas-feiras, pela manhã e à noite, gratuitamente, aulas de matemática, português, história e inglês para diversos níveis de escolaridade. Um dos objetivos é a aprovação de pessoas que interromperam os estudos no Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja), para que possam concluir o ensino fundamental ou o médio. Há ainda palestras de educação sexual, ministradas por profissionais de saúde que atuam na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) local, e a ideia de montar um cinema drive-in para que os moradores tenham um espaço de lazer perto de casa.

Coordenador do Bota a Cara Coletivo, Luiz Trino ressalta a importância desta iniciativa na Casa Branca:

— Professores voluntários nos ajudam nesta empreitada, e nós sempre divulgamos a importância da educação. Acreditamos que só por este caminho viveremos dias melhores. Atendemos 40 pessoas no projeto, mas a ideia é ampliar — diz o engenheiro, que disponibiliza para contato o perfil @botaacaracoletivo no Instagram.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)