Conheça os cursos de Administração mais baratos do Brasil

Faculdades mais baratas

Descubra como estudar Administração pagando menos em várias regiões do Brasil!


A carreira em Administração é muito versátil. O profissional dessa área pode trabalhar em praticamente qualquer atividade econômica, em todos os tipos de empresa, desempenhar inúmeras funções dentro de uma organização e ainda ter todo o conhecimento para montar o próprio negócio.


Para melhorar, é uma carreira com boas oportunidades de remuneração! Não é à toa que é o curso universitário com a maior quantidade de alunos no País.


Administração é um bacharelado com quatro anos de duração. Está disponível na grande maioria das instituições superiores de ensino - e provavelmente tem algum perto da sua casa. Esta graduação também pode ser feita a distância, com mensalidades ainda mais em conta!


Confira a seguir onde é mais barato estudar Administração em todos os estados brasileiros.


Cursos de Administração a distância mais baratos do Brasil


Os cursos mais baratos de Administração são oferecidos no formato EAD, com mensalidades que começam em R$ 150!


A vantagem é poder fazer o curso de qualquer lugar e em qualquer instituição superior de ensino do País, desde que haja um computador ligado à internet.


No entanto, para aproveitar ainda mais a economia de tempo e dinheiro, é importante que a universidade escolhida tenha um polo de apoio presencial na sua cidade. Essa checagem é fundamental, já que o Ministério da Educação exige que algumas atividades do curso sejam realizadas presencialmente.


Veja algumas universidades brasileiras que oferecem os cursos mais baratos de Administração a distância, com polos de apoio em vários estados, e o valor aproximado da mensalidade:


Centro Universitário Anhanguera (ANHANGUERA) - R$ 150


Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES) - R$ 200


Centro Universitário da Grande Dourados (UNIGRAN) - R$ 200


Universidade do Contestado (UNC) - R$ 200


Universidade de Franca (UNIFRAN) - R$ 250


Universidade Paulista (UNIP) - R$ 250


Universidade Salgado de Oliveira (UNIVERSO) - R$ 250


Universidade Nove de Julho (UNINOVE) - R$ 300


Universidade Braz Cubas (UBC) - R$ 300


Centro Universitário do Maranhão (UNICEUMA) - R$ 300


Universidade Tiradentes (UNIT) - R$ 300


Universidade Salvador (UNIFACS) - R$ 300


Universidade Potiguar (UNP) - R$ 300


Universidade Norte do Paraná (UNOPAR) - R$ 300


Universidade Estácio de Sá (UNESA) - R$ 300  


Cursos de Administração mais baratos do Brasil


Para quem prefere estudar no modo tradicional (presencial), também há opções de cursos de Administração com mensalidades a partir de R$ 250.


Lembre-se de que os valores são aproximados e podem mudar a qualquer momento, a critério da instituição de ensino.


Acre (AC)


Faculdade de Desenvolvimento Sustentável de Cruzeiro do Sul (IEVAL) / Cruzeiro do Sul - R$ 350


Alagoas (AL)


Faculdade Raimundo Marinho (FRM)/ Maceió - R$ 400


Amapá (AP)


Instituto de Ensino e Cultura do Amapá (IECA/FABRAN) / Macapá - R$ 450


Amazonas (AM)


Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas (CIESA) / Manaus - R$ 450


Bahia (BA)


Faculdade de Ciência, Tecnologia e Educação (FACITE) / Santa Maria da Vitória - R$ 350


Ceará (CE)


Faculdade do Vale do Jaguaribe (FVJ)/ Aracati - R$ 450


Distrito Federal (DF)


Faculdade Albert Einstein (FALBE) / Brasília - R$ 400


Espírito Santo (ES)


Faculdade de Tecnologia São Francisco (UNESF) / Barra de São Francisco - R$ 350


Goiás (GO)


Faculdade Lions (FAC-Lions) / Goiânia - R$ 350


Maranhão (MA)


Instituto Maranhense de Ensino e Cultura (IMEC) / São Luís - R$ 300


Mato Grosso (MT)


Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais Aplicadas do Araguaia (Faculdades Cathedral) / Barra do Garças - R$ 300


Mato Grosso do Sul (MS)


Faculdade de Amambai (FIAMA) / Amambai - R$ 500


Minas Gerais (MG)


Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC) / Juiz de Fora - R$ 350


Pará (PA)


Faculdade do Tapajós (FAT) / Itaituba - R$ 400


Paraíba (PB)


Faculdade São Francisco (FSF) / Cajazeiras - R$ 450


Paraná (PR)


Faculdade Dom Bosco de Ubiratã / Ubiratã - R$ 300


Pernambuco (PE)


Faculdade Santa Catarina (FASC) / Recife - R$ 300


Piauí (PI)


Faculdade do Piauí / Teresina - R$ 400


Rio de Janeiro (RJ)


Faculdade São Camilo (FASC) / Rio de Janeiro - R$ 450


Rio Grande do Norte (RN)


Instituto Natalense de Ensino e Cultura (INEC) / Natal - R$ 250


Rio Grande do Sul (RS)


Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA) / Caxias do Sul - R$ 500


Rondônia (RO)


Faculdade de Educação e Ciências Administrativas de Vilhena (FECAV) - Vilhena - R$ 400


Roraima (RR)


Faculdade de Ciências, Educação e Teologia do Norte do Brasil (FACETEN) / Boa Vista - R$ 400


Santa Catarina (SC)


Faculdades Integradas Facvest (FACVEST) / Lages - R$ 450


São Paulo (SP)


Faculdades Integradas Ipep (FIPEP) / São Paulo - R$ 350


Sergipe (SE)


Universidade Tiradentes (UNIT) / Itabaiana - R$ 450


Tocantins (TO)


Faculdade de Administração de Empresas de Paraíso do Tocantins (UNEST) / Paraíso do Tocantins - R$ 300


Alternativas às mensalidades do curso de Administração


Se você acha que as mensalidades do curso de Administração ainda não cabem no seu bolso, saiba que existem opções para estudar em uma universidade privada sem ter que gastar nada - ou gastando muito pouco.


O Governo Federal possui dois grandes programas de estímulo à formação superior para estudantes de baixa renda: o ProUni e o FIES.


Entenda como funcionam:


ProUni


O Programa Universidade para Todos (ProUni) concede bolsas de estudo para estudantes de baixa renda em faculdades particulares.


Para concorrer ao benefício, o candidato deve ter obtido pelo menos 450 pontos nas provas objetivas do Enem e nota acima de zero na redação.


O ProUni oferece duas modalidades de bolsa:


- Integral (100%): para candidatos com renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa.

- Parcial (50%): para quem tem renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa.


O processo seletivo do ProUni é bastante concorrido. Por isso, quanto mais alta a sua nota no Enem, maiores são as chances de conseguir o benefício. As inscrições são gratuitas e abrem duas vezes por ano.


FIES


O FIES é um financiamento estudantil a juros baixos. A vantagem, além da taxa menor do que a média do mercado, é poder começar a pagar a dívida somente depois de formado.


Para concorrer ao FIES é preciso ter pelo menos 450 pontos na média das provas objetivas e não ter zerado na redação do Enem. São aceitas as notas de qualquer edição do exame a partir de 2010.


Além disso, é preciso atender a requisitos de renda familiar bruta mensal (máximo de dois salários mínimos e meio por pessoa) e não ter diploma de curso superior.


As inscrições acontecem duas vezes ao ano.


Vai fazer Administração? O que achou das mensalidades? Conte para a gente nos comentários!