Conheça os finalistas do Prêmio São Paulo de Literatura 2021

·3 min de leitura

Os 21 finalistas da 14ª edição do Prêmio São Paulo de Literatura foram anunciados, neste sábado (13), no Diário Oficial do Estado de São Paulo. Tradicionalmente, 10 obras concorrem a Melhor Romance do Ano e outras 10 a Melhor Romance de Estreia do Ano. No entanto, este ano, houve empate e 11 livros vão disputar o prêmio de Melhor Romance de Estreia. A 14ª edição do Prêmio São Paulo contempla romances publicados em 2020. Ao todo, 281 obras foram inscritas na premiação. Os vencedores serão conhecidos em dezembro.

As mulheres são a maioria das indicadas: 11. Concorrem ao prêmio escritores de oito estados brasileiros: São Paulo (7), Rio de Janeiro (3), Rio Grande do Sul (3), Minas Gerais (3), Bahia (2), Goiás (1), Paraná (1) e Pernambuco (1). Na disputa por Melhor Romance do Ano estão obras como "O avesso da pele", de Jeferson Tenório (Companhia das Letras), "Suíte Tóquio", de Giovana Madalosso (Todavia) e "Front, de Edimilson de Almieda Pereira (Nós). Ao prêmio de Melhor Romance de Estreia do Ano concorrem "Os supridores", de José Falero (Todavia), "Brazza", de Mariana Brecht (Moinhos) e "Ao pó", de Morgana Kretzmann (Patuá), entre outros.

Realizado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, o Prêmio São Paulo de Literatura paga R$ 200 mil a cada um dos vencedores. No ano passado, Claudia Lage venceu na categoria Melhor Romance do Ano com “O corpo interminável” (Record) e “Paraízo-Paraguay” (Caiaponte), do catarinense Marcelo Labes, foi eleito o Melhor Romance de Estreia do Ano. Labes também venceu o Prêmio Machado de Assis, anunciado nesta sexta (12) pela Biblioteca Nacional, com o roamnce "Três porcos" (Caiaponte). O júri desta edição do Prêmio São Paulo de Literatura é formado por Eduardo Cesar Maia, Flávio Carneiro, Iris Amâncio, Juliana de Albuquerque, Ketty Valencio, Leo Lama, Luciana Araujo Marques, Paula Fábrio, Paulo Lins e Tom Farias.

Confira os finalistas da 14ª Edição do Prêmio São Paulo de Literatura:

Melhor Romance do Ano de 2020

"Front", de Edimilson de Almeida Pereira (Nós)

"Suíte Tóquio", de Giovana Madalosso (Todavia)

"O avesso da pele", de Jeferson Tenório (Companhia das Letras)

"Maria Altamira", de Maria José Silveira (Instante)

"Além do Rio dos Sinos", de Menalton Braff (Reformatório)

"Solução de dois estados", de Michel Laub (Companhia das Letras)

"Um dia chegarei a Sagres", de Nélida Piñon (Record)

"O que ela sussurra", de Noemi Jaffe (Schwarcz)

"Tocaia do Norte", de Sandra Godinho (Penalux)

"Meu corpo ainda quente", de Sheyla Smanioto (Nós)

Melhor Romance de Estreia do Ano de 2020

"Encontro você no oitavo round", de Caê Guimarães (Record)

"Oroboro baobá", de Emmanuel Mirdad (Penalux)

"Fiados na esquina do céu com o inferno", de Eury Donavio (Coqueiro)

"A mãe do ouro", de Glaucia Vale & Willian Vale (Giostri)

"Os supridores", de José Falero (Todavia)

"Nem sinal de asas", de Marcela Dantés (Patuá)

"Brazza", de Mariana Brecht (Moinhos)

"Ao pó", de Morgana Kretzmann (Patuá)

"Mundos de uma noite só", de Renata Belmonte (Faria e Silva)

"A ilha augusta do campo", de Sidnei Xavier dos Santos (Quelônio)

"Demerara", de Wagner G. Barreira (Instante)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos