Conheça a Bluesky, nova rede social de Jack Dorsey

Jack Dorsey, na época CEO do Twitter, em uma conferência sobre blockchain, tecnologia que serve de base para Bluesky (Photo by MARCO BELLO/AFP via Getty Images)
Jack Dorsey, na época CEO do Twitter, em uma conferência sobre blockchain, tecnologia que serve de base para Bluesky (Photo by MARCO BELLO/AFP via Getty Images)
  • Nova rede social é baseada em tecnologia blockchain;

  • Dorsey foi um dos fundadores do Twitter;

  • Bluesky já recebeu 30 mil pedidos de inscrição.

Momentos após a compra do Twitter por Elon Musk se concretizar, Jack Dorsey anunciou que está abrindo inscrições limitadas para sua nova rede social, a Bluesky. Cerca de 30 mil pessoas já se inscreveram, segundo a conta oficial da rede no Twitter.

“Uau. 30 mil inscrições para a lista de espera do nosso aplicativo nos últimos dois dias! Obrigado pelo grande interesse, faremos o possível para recebê-los em breve”, foi publicado na conta da Bluesky no Twitter.

Dorsey foi um dos fundadores do Twitter, tendo ficado no controle da empresa durante a maior parte de sua existência, e saindo de vez em novembro de 2021 quando o cargo de CEO foi dado a Parag Agrawal, seu braço direito na empresa. Dorsey também fundou o Block, uma provedora de soluções de pagamentos.

Jack pretende que sua nova rede social seja baseada em tecnologia blockchain. De acordo com Gizmodo, a nova plataforma usa a tecnologia "AT Protocol", que deixa nas mãos dos usuários o controle do algoritmo da plataforma.

Esse ponto foi uma das grandes contenções da venda do Twitter à Elon Musk, que afirmou publicamente diversas vezes que gostaria de tornar o algoritmo da rede aberto, de modo a garantir a liberdade de expressão da plataforma.

Foi criada uma página oficial para a rede, onde usuários podem se inscrever para o teste beta privado. O site conta com uma apresentação simples da missão da Bluesky. Embaixo do texto, há um link para as inscrições.

"A internet. O e-mail. Feeds RSS. Bate-papo XMPP. O que todas essas tecnologias têm em comum é permitir que as pessoas interajam e criem conteúdo livremente, sem um único intermediário.

Estamos construindo o AT Protocol, uma nova base para redes sociais que dá aos criadores independência das plataformas, aos desenvolvedores a liberdade de construir e aos usuários uma escolha em sua experiência."