Conheça os lugares mais remotos e de difícil acesso da Terra

A humanidade pode ter aviões a jato e GPS, mas ainda há alguns lugares do planeta aos quais é incrivelmente difícil chegar.

As Ilhas Pitcairn, por exemplo – conhecidas por serem habitadas por descendentes dos amotinados do navio HMS Bounty e taitianos – são um ótimo lugar se você REALMENTE quer se afastar de tudo.

Conforme explica o Real Life Lore, chegar às ilhas requer cerca de 24 horas de viagem até Mangereva, na Polinésia Francesa, de onde é preciso fazer uma viagem de barco para percorrer os últimos 530 quilômetros.

Outro local incrivelmente remoto são as Ilhas Kerguelen – apelidadas de ‘Ilhas da Desolação’ – que ficam a 3.200 quilômetros de Madagascar, o lugar habitado mais próximo.

Assim como no caso das Ilhas Pitcairn, não há aeroporto, e a jornada de barco partindo das Ilhas Reunião leva seis dias inteiros.

Há também uma montanha tão remota que é possível contar nos dedos de uma mão o número de pessoas que já a escalaram, com a primeira tentativa de sucesso ocorrendo apenas na década de 90.

O Monte Sidley – o vulcão dormente de maior altitude da Antártida – está em uma região tão deserta que até os alpinistas sabem pouco sobre ele, e foi avistado pela primeira vez em um voo em 1934.

Rob Waugh
Yahoo News UK