Conmebol rejeita pedido, e River Plate terá um jogador de linha como goleiro na Libertadores

·1 minuto de leitura

A Conmebol recusou o pedido do River Plate para relacionar mais um goleiro e terá que ter um jogador de linha na posição para a partida diante do Santa Fe, nesta quarta-feira, pela Libertadores. A informação foi divulgada pelo portal argentino Ovación e replicada por outros veículos locais.

O pedido do River Plate acontece após um surto que gerou 25 casos simultâneos de Covid-19 no elenco, sendo 20 deles em jogadores inscritos para disputar a Libertadores. Neste momento, o técnico Marcelo Gallardo tem apenas 10 atletas liberados para atuar. E solicitou a inscrição de dois goleiros, usando uma brecha no regulamento.

Os escolhidos seriam Alan Díaz e Agustín Gómez, goleiro da base da equipe argentina, mas o veículo foi negado pela Conmebol de acordo com o veículos argentinos.

Diante do cenário excepcional da pandemia e prevendo situações de surtos nos clubes, a entidade permitiu que cada equipe inscrevesse 50 jogadores no elenco oficial deste edição da Copa Libertadores. Ainda assim, o River, registrou apenas 32 atletas, incluindo os quatro goleiros infectados.

Franco Armani, Enrique Bologna, Germán Lux e Franco Petroli são os quatro goleiro do River diagnosticados com o vírus que estão inscritos no torneio continental. O regulamento da Conmebol só permite a inscrição de outro jogador da posição em caso de lesão durante a competição

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos