Conrado, da dupla com Aleksandro, recebe alta da UTI um mês após acidente de ônibus

O cantor Conrado, da dupla com Aleksandro, recebeu alta da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Regional de Registro, em São Paulo, na tarde da última segunda-feira (6). Há exatamente um mês, o artista segue internado para se recuperar de lesões e traumas decorrentes do grave acidente de ônibus na rodovia Régis Bittencourt que matou seis integrantes da equipe, entre eles Aleksandro.

De acordo com o novo boletim médico, João Vitor Moreira Soares — que utiliza o nome artístico Conrado — permanece lúcio, orientado, estável e em respiração espontânea. Ele segue o tratamento na enfermaria. Integrante da equipe da dupla sertaneja, o músico Júlio Cesar Bigoli Lopes também deixou a UTI no mesmo dia que o colega e mantém-se estável e lúcido.



Mulher de Conrado, Anna Moraes celebrou a notícia por meio das redes sociais. Há um mês, ela está no hospital, ao lado do marido. "Ainda não caiu a ficha. Aleksandro partiu e como ele se foram mais cinco vidas. Tem dias que a tristeza e a angústia batem forte aqui dentro", Anna escreveu, por meio de um post nos Stories do Instagram.

"Ao mesmo tempo te louvo e te agradeço, meu Deus, por ter o João aqui com a gente, vivo e se recuperando a cada dia. Estou aqui ao lado dele, mesmo que no hospital ainda. Completamos um mês aqui também, e agora pela honra e glória do senhor não mais na UTI", acrescentou ela.



Fixação da bacia e reconstrução da pele


Ao longo de um mês em que permaneceu na UTI, Conrado foi intubado e submetido a uma cirurgia para instalar pinos na bacia e estabilizar o quadril. Neste momento, ele se recupera de um novo procedimento que precisou ser realizado na última semana, no qual foi feito um enxerto nos ferimentos das costas, visando a "reconstrução" de parte de sua pele.

O enxerto cutâneo é realizado em pacientes que perderam parte da pele devido a acidentes, queimaduras profundas, ulcerações vasculares, feridas cirúrgicas ou retirada de tumores. O processo é caracterizado pela remoção de parte do tecido de uma área saudável do corpo, realocando-a sobre a porção lesionada. Introduzido em ferimentos sem perspectiva de melhora só com curativos, o enxerto funciona como um revestimento de proteção que possibilita que a pele possa então se regenerar.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos