Consórcio de imprensa lança 2ª fase da campanha Vacina Sim

ANTONIO PRATA
·3 minuto de leitura
***Arquivo***TABATINGA, AM,  BRASIL,  19-01-2021, 12h00: Indígenas da reserva Umariuaçu I, no Município de Tabatinga, no Alto Solimões, Amazonas, tomam a Vacina contra a Covid-19.  (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***Arquivo***TABATINGA, AM, BRASIL, 19-01-2021, 12h00: Indígenas da reserva Umariuaçu I, no Município de Tabatinga, no Alto Solimões, Amazonas, tomam a Vacina contra a Covid-19. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O consórcio de veículos de imprensa, formado por Folha, UOL, O Estado de S. Paulo, O Globo, G1 e Extra, lança neste domingo (14) a segunda fase da campanha "Vacina Sim". O objetivo é estimular a imunização da população brasileira contra a Covid-19.

Mais de 5 milhões de doses da vacina já foram administradas no país. No entanto, para que a população esteja protegida é preciso a adesão em massa à vacinação contra a doença que já causou mais de 237 mil mortes no Brasil e quase 10 milhões de infecções --se contados apenas os casos registrados, pois o número total é provavelmente maior, dada a subnotificação.

O lançamento da nova fase da campanha ocorre durante a apresentação do "Fantástico" e conta com a participação de quase 30 profissionais dos veículos do consórcio.

Os colunistas da Folha de S.Paulo Luiz Felipe Pondé e Djamila Ribeiro fazem parte da campanha, que tem a atriz Fernanda Montenegro, 91, como um dos destaques. Na última semana, ela foi uma das brasileiras a receber a primeira dose da vacina.

Para Djamila, a campanha promovida pelo consórcio de imprensa vem em boa hora e reforça a importância do papel social da ciência e do conhecimento. "É importante para romper com essa visão [negacionista] que tem sido propagada no Brasil."

Ela lamenta que até agora o governo federal não tenha feito a sua própria campanha e que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) manifeste desconfiança em relação à segurança dos imunizantes.

"É triste perceber que não há campanha do governo. É algo que deve ser denunciado sempre, essa negligência que resulta em mais mortes", diz.

Luiz Felipe Pondé corrobora essa opinião: "O Estado não está resolvendo. Os órgão de imprensa lançaram essa campanha para que as pessoas percebam que não podem se deixar levar pela ignorância".

Pondé ressalta que o setor privado pode assumir um papel importante no combate à doença e na conscientização.

"A vacinação deveria ser acessível e trabalhada por vários níveis da sociedade e não só o Estado. Isso não quer dizer 'atravessa o Estado', significa que empresas tenham a chance de vacinar seus funcionários, que os hospitais privados com poder de compra vendam a vacina. O Brasil tem um sistema privado de saúde. O atraso mental não vem só de Bolsonaro, tem um certo atraso mental também no olhar ideológico sobre como lidar com a vacina", afirma.

Iniciativa inédita, o consórcio foi criado em junho de 2020 para acompanhar e divulgar os números da Covid-19 no país depois que o Ministério da Saúde tirou dados do ar e ameaçou sonegar informações sobre a pandemia.

Desde então, são divulgados balanços diários de casos e mortes pela Covid-19. Com o inicio da vacinação, em janeiro, o consórcio passou a divulgar também dados de imunização. As informações são coletadas pelas equipes dos veículos junto às secretarias estaduais de Saúde.

Além dos dois colunistas da Folha, participam da campanha os jornalistas da TV Globo Renata Lo Prete, Glória Maria, William Bonner, Renata Vasconcellos e Bárbara Coelho; o médico Drauzio Varella, também colunista da Folha, os colunistas de O Globo Ancelmo Gois e Miriam Leitão; a colunista Renata Cafardo e a editora executiva do Estado de S. Paulo Andreza Matais; Juca Kfouri, colunista da Folha e do UOL, e a jornalista Thaís Oyama, colunista do UOL; a comentarista Fabi Alvim e o narrador Luis Roberto, da TV Globo; Maria Beltrão e Aline Midlej, jornalistas da GloboNews; Paula Paiva e Luiza Tenente, jornalistas do G1; os apresentadores da TV Globo Fátima Bernardes e Serginho Groisman; e os atores da TV Globo Fernanda Montenegro, Juliana Alves, Cauã Reymond, Lázaro Ramos, Babu Santana, Ary Fontoura e Regina Casé.

Além dos filmes, estão previstas peças para as mídias impressas e digitais dos veículos do consórcio e ativações nas redes sociais, a partir de domingo.