Conselheiro de Trump diz que reabrir EUA antes do tempo provocará 'mortes desnecessárias'

Foto de 6 de abril do doutor Anthony Fauci na Casa Branca

Anthony Fauci, principal conselheiro médico do governo Donald Trump, alertará o Senado nesta terça-feira (12) de que a abertura prematura dos Estados Unidos pode trazer "sofrimento e mortes desnecessárias" pelo coronavírus, disse o cientista ao New York Times.

O renomado epidemiologista, muito popular nos Estados Unidos com suas mensagens de calma e controle, faz parte de uma comissão que aparecerá virtualmente nesta terça-feira diante do Senado.

Leia também

Os especialistas participarão por videoconferência, pois estão em quarentena porque vários funcionários da Casa Branca estão infectados com o vírus, que deixou mais de 80.000 mortos no país.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

"A principal mensagem que quero transmitir (...) é o perigo de tentar reabrir o país prematuramente", disse o médico ao jornal na segunda-feira à noite.

O epidemiologista alertou que, se os procedimentos protocolares para reabrir o país forem ignorados, existe o risco de múltiplos surtos da doença.

"Isso só trará sofrimento e mortes desnecessárias e atrasará nossa busca pela normalidade", afirmou.

Por sua parte, Trump começou o dia com uma salva de tuítes defendendo sua gestão da crise e afirmando que a capacidade de realização de testes dos Estados Unidos "é a melhor do mundo".

"Os números estão caindo na maior parte do país, que quer reabrir e voltar aos trilhos. É o que está acontecendo. E está acontecendo com segurança!", afirmou.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.