Conselho do Facebook decide nesta quarta se vai reativar contas de Donald Trump

Extra, com agências internacionais
·1 minuto de leitura

O conselho de supervisão independente do Facebook vai decidir nesta quarta-feira se manterá suspensas ou não as contas do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Os perfis foram retirados do ar após a invasão do Congresso por apoiadores do republicano em 6 de janeiro.

A decisão pode sinalizar como a empresa tratará líderes mundiais que infringirem as regras da plataforma no futuro. Na ocasião da sanção, o presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, afirmou em uma postagem que "os riscos de permitir que o presidente continue a usar nosso serviço durante este período são simplesmente muito grandes". Posteriormente, a empresa encaminhou o caso para seu conselho, que inclui acadêmicos, advogados e ativistas de direitos humanos.

O Twitter também removeu Trump da rede social no mesmo período. Em março, a empresa afirmou que promoverá consultas públicas sobre quando e como vetar líderes mundiais, argumentando que estava revisando sua estratégia e que consideraria se as autoridades deveriam obedecer às mesmas regras que outros usuários.

Há cerca d eum mês e meio, Jason Miller, assessor de Trump, disse à Fox que ele planejava voltar às redes sociais "em sua própria plataforma". Na terça, um dia antes da reunião do conselho, o ex-presidente lançou uma ferramenta semelhante ao Twitter dentro do seu próprio site oficial, chamada "From the desk of Donald J. Trump". Ele postou um vídeo, onde afirma que o epaço é "um lugar para se falar livremente e em segurança".