Conselho do Ministério da Justiça defende controle da atividade policial e de armas

André de Souza e Carolina Brígido
Solenidade de formatura de policiais militares no Rio de Janeiro 08/11/2019

BRASÍLIA — Em documento enviado ao Ministério da Justiça, o Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP) defendeu um fortalecimento e aprimoramento dos mecanismos de controle da atividade policial. De forma mais tímida, também foi favorável a algumas medidas de controle das armas de fogo. A tendência é o ministro da Justiça, Sergio Moro, aprovar o documento, chamado de Plano Nacional de Política Criminal e Penitenciária, como já combinado nos bastidores. Mas várias ações sugeridas no documento dependem de aprovação do Congresso para serem efetivadas.