Conselho de Segurança da ONU não vota resolução sobre Síria nesta 5ª, afirma diplomata

Por Michelle Nichols

Por Michelle Nichols

(Reuters) - O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas não vai votar nesta quinta-feira um esboço de resolução para condenar um ataque com gás mortal em uma área controlada pelos rebeldes do norte da Síria, mas continuará as negociações, disse um diplomata britânico.

Os países ocidentais culparam as Forças Armadas do presidente sírio, Bashar al-Assad, pelo ataque de terça-feira na cidade de Khan Sheikhoun, em uma área controlada pelos rebeldes do norte da Síria, atingida por ataques aéreos do governo. O governo da Síria negou a responsabilidade.

Estados Unidos, Reino Unido e França propuseram um esboço de resolução na terça-feira para condenar o ataque e pressionar a Síria a cooperar com os investigadores internacionais. A Rússia disse que o texto era inaceitável e propôs um texto rival.

Os 10 membros eleitos do conselho de 15 membros propuseram um terceiro esboço de resolução, baseado no texto das potências ocidentais, na noite de quinta-feira, em uma tentativa de chegar a um consenso.

"O Conselho de Segurança das Nações Unidas não vai mais votar resolução sobre a Síria esta noite, e as consultas entre os membros do Conselho estão em andamento", afirmou o diplomata britânico Stephen Hickey no Twitter.