Conservadores britânicos investigam se parlamentar assistiu pornografia durante debate na Câmara

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Vista do prédio do Parlamento britânico em Londres
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

LONDRES (Reuters) - O Partido Conservador, do primeiro-ministro britânico Boris Johnson, disse nesta quarta-feira que está analisando relatos de que um parlamentar via pornografia em seu telefone durante debate na Câmara dos Comuns.

Dois jornais britânicos informaram que um membro conservador do Parlamento do sexo masculino foi visto por colegas assistindo pornografia na Casa.

A questão do sexismo no Parlamento veio à tona nos últimos dias depois que um jornal publicou no domingo um artigo no qual um parlamentar conservador anônimo alegou que a vice-líder do Partido Trabalhista, de oposição, Angela Rayner, tentou distrair Johnson no Parlamento cruzando e descruzando as pernas.

Johnson criticou os comentários como misoginia. Rayner disse que estava "muito desapontada".

O chefe conservador Chris Heaton-Harris, responsável por impor a disciplina do partido, está examinando as queixas sobre pornografia, afirmou seu escritório em comunicado.

"Esse comportamento é totalmente inaceitável e medidas serão tomadas", disse um porta-voz de Whips.

O The Sun e o Mirror relataram que a acusação surgiu durante uma reunião de parlamentares conservadores na noite de terça-feira, na qual mulheres do Parlamento compartilharam relatos de sexismo e assédio por seus colegas.

A nova polêmica ocorre após reportagem no Sunday Times de que 56 membros do Parlamento, incluindo três ministros, estão enfrentando acusações de má conduta sexual depois de serem denunciados a um órgão de fiscalização parlamentar.

(Reportagem de William James, Muvija M e Kylie MacLellan)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos