'Considero essa edição histórica', diz Preta Gil, sobre a força feminina no 'BBB 20'

Marcelle Carvalho
Preta Gil: 'O machsimo é tão impregnado na sociedade que, muitas vezes, a gente não percebe e nem se sente agredida'

Mesmo estando a mil por hora nos preparativos para o carnaval, Preta Gil não abre mão de dar uma espiadinha no "Big Brother Brasil 20". E o que tem visto na casa mais vigiada do país a está deixando orgulhosa. Amiga de Manu Gavassi, a cantora aplaude as atitudes que as mulheres da casa estão tomando diante do que acreditam ser machismo e assédio.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

“É um reflexo da nossa sociedade hoje. Existem mulheres engajadas nessa mudança que lutam pelas outras. Desde a revolução sexual que tem uma minoria de mulheres lutando pela maioria. No 'BBB' acontece isso. Há participantes que têm consciência feminista e vão inspirando e abrindo o olho das outras. O machsimo é tão perverso, tão  impregnado na sociedade que muitas vezes a gente não percebe e nem se sente agredida, se não olhar com os olhos que as mulheres estão tendo na casa. Fico vibrando, morrendo de orgulho das meninas, da Manu, que é minha amiga. É uma grande oportunidade de aprendizado para os confinados e para o público, principalmente", analisa a artista, que torce para cantora e também para Babu Santana.

Leia também

Preta ainda elogia a disposição dos homens do programa em ouvir os ensinamentos das mulheres."Às vezes, eles mesmos não entendem que é machsimo, que estão anulando ou desrespeitando a mulher. E isso acaba sendo normatizado por nós também. O 'BBB' é um grande amplificador. Considero essa edição histórica nesse sentido. Ver as mudanças de comportamento dos homenes, o olhar de escuta para nós mulheres, o entendimento de que certas brincadeiras não são mais aceitas. Estou achando incrível que o grande público tenha acesso a essa transformação viva e que possa levá-la para sua própria vida. Acho que a coisa mais importante na vida da gente é estar aberto para as mudanças e a desconstrução", afirma a cantora, que acharia estranho se não houvesse esse tipo de discussão dentro do reality: - Ver isso no "BBB' é o reflexo de que a questão é real. Não poderia um programa como esse viver em uma bolha, de essas coisas estarem acontecendo e não serem questionadas.