Construção de centro Obama é suspensa em Chicago após ser encontrada uma forca

A construção do futuro Centro Presidencial Barack Obama, em Chicago, foi suspensa nesta sexta-feira (11) após uma forca ter sido encontrada no local, um símbolo racista muito violento nos Estados Unidos, informaram os promotores do projeto.

"Estamos horrorizados de que isto tenha acontecido em nosso projeto e oferecemos 100.000 dólares de recompensa para encontrar o ou os responsáveis", detalhou em nota a Lakeside Alliance, uma aliança de empresários afro-americanos.

A corda em forma de forca, que lembra os linchamentos de milhares de afro-americanos no fim do século XIX e começo do XX, foi encontrada na manhã de quinta-feira no bairro onde começou a carreira do primeiro presidente negro dos Estados Unidos.

"Temos tolerância zero com qualquer forma de discriminação ou de ódio em nosso local de trabalho", destacou a Lakeside Alliance, detalhando que a construção foi suspensa para a realização de sessões contra a discriminação com seus funcionários.

"O ódio não tem espaço no Illinois", comentou no Twitter o governador democrata deste estado na região dos Grandes Lagos, J.B. Pritzker.

"Esta forca é mais que um símbolo racista, é uma lembrança brutal da violência e do terror infligido aos americanos negros durante séculos", acrescentou.

O futuro Centro Presidencial Obama terá um museu dedicado à carreira do ex-presidente democrata (2009-2017), uma biblioteca, salas de aula e de encontro, assim como uma quadra de basquetes e jogos infantis.

O projeto foi lançado em agosto de 2021 e fica em Jackson Park, às margens do lago Michigan, no bairro pobre de South Side, onde o ex-presidente começou sua carreira como ativista e onde a ex-primeira-dama, Michelle Obama, cresceu.

chp/led/cjc/ll/mvv/am