Construção civil diz que corte de juro da Caixa pode impulsionar o setor

·1 minuto de leitura
***ARQUIVO*** 16/04/2021 A Caixa Econômica Federal  (Laísa Dall'Agnol/Folhapress)
***ARQUIVO*** 16/04/2021 A Caixa Econômica Federal (Laísa Dall'Agnol/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O corte de juros anunciado pela Caixa na quinta (16) foi bem recebido no setor da construção civil, que estima que a mudança vai incluir 927 mil famílias como elegíveis para o financiamento de imóveis, segundo levantamento da Abrainc (associação de incorporadoras).

Para o presidente da entidade, Luiz França, a nova taxa beneficia compradores de todas as faixas de renda.

Ele afirma que uma família que compraria um imóvel de R$ 300 mil, com financiamento de 80% do valor total, precisaria ter uma renda mensal de R$ 4.400 para pagar a parcela, mas com a redução, será necessário cerca de R$ 4.100 por mês.

França também diz que a mudança feita pela Caixa pode aumentar a competitividade entre os bancos e movimentar o mercado imobiliário.

Pelo anúncio da Caixa, a modalidade atualizada de linha de crédito terá taxas a partir de 2,95% ao ano, mais a remuneração da poupança. As contratações com as novas taxas de juro começam em 18 de outubro.

A medida tomada pela Caixa contribui para promover o governo, especialmente em um momento em que o país enfrenta restrições de Orçamento para executar programas como o Auxílio Brasil, que pode ajudar Bolsonaro a conquistar votos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos