Consulta com franceses de esquerda mostra que maioria vai se abster ou votar em branco

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por John Irish

PARIS (Reuters) - A maioria daqueles que votaram no candidato da extrema esquerda francesa Jean-Luc Melenchon vai se abster ou deixar as cédulas em branco no segundo turno presidencial entre o atual mandatário Emmanuel Macron e a candidata de extrema direita Marine Le Pen, mostrou uma consulta interna revelada neste domingo.

Macron, o presidente centrista com forte posição pró-União Europeia, ganhou a presidência em 2017 depois de derrotar Le Pen com facilidade assim que os eleitores se uniram em torno dele no segundo turno para manter a extrema-direita fora do poder.

A votação do último domingo revelou o mesmo duelo no segundo turno, mas Macron agora tem pela frente um desafio muito mais difícil, com os dois lados desesperados para cortejar os apoiadores de Melenchon, que ficou em terceiro lugar no primeiro turno no último dia 10 de abril com cerca de 22% dos votos.

Melenchon pediu a seus apoiadores que não votem em Le Pen, mas não chegou a pedir voto em Macron e disse que seu partido realizará uma consulta pública para ajudar a orientar aqueles que o apoiaram.

De acordo com resultados de uma consulta a cerca de 215 mil apoiadores de Melenchon publicados neste domingo, mais de 66% disseram que irão se abster, rasurar a cédula de votação ou deixá-la em branco. Pouco mais de 33% disseram votar em Macron. A opção de votar em Le Pen não foi dada aos entrevistados.

(Tradução Redação Brasília, 55 11 5047-2695)); REUTERS BC)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos