Consumidores da Apple pagarão mais caro pelo iPhone 14 em alguns países asiáticos

CINGAPURA (Reuters) - A Apple manteve os preços de seu mais recente iPhone estáveis nos Estados Unidos, mas elevou os preços em alguns países asiáticos onde as moedas caíram em relação ao dólar.

Os compradores do iPhone 14 no Japão - onde o iene caiu 24% desde setembro - pagarão 20% a mais do que pelo iPhone 13 lançado há um ano por 99.800 ienes (692,81 dólares).

Atualmente, o iPhone 13 custa 107.800 ienes no Japão. No início deste ano, a Apple aumentou o preço do modelo em quase um quinto, para 117.800 ienes, depois que a moeda enfraqueceu.

A força do dólar é o maior risco para os lucros da Apple, escreveram analistas do Credit Suisse em nota.

"A demanda pela Apple segue forte nos EUA e na Europa, enquanto o Japão provavelmente está sob pressão devido aos recentes aumentos de preços e subsídios limitados", afirmaram.

Na China, seu terceiro maior mercado, a Apple precificou o iPhone 14 em 5.999 iuans (862,42 dólares) - o mesmo preço de lançamento do iPhone 13 - apesar da queda de 7% na moeda.

Analistas disseram que a empresa deve se preparar para um enfraquecimento da demanda na China, com a economia prejudicada por bloqueios sanitários que reduziram os gastos do consumidor.

A receita trimestral de abril a junho da Apple na China Continental caiu 1% após uma série de trimestres fortes.

A empresa já havia anunciado descontos em iPhones na China, onde o iPhone 13 agora está disponível por 5.399 iuans.

(Escrito por Sayantani Ghosh)