Consumo de energia caiu pouco na fase emergencial em SP, diz câmara do setor

JOANA CUNHA
·1 minuto de leitura
*ARQUIVO* São Paulo, SP, Brasil, 21-02-2019: Conta de Luz Enel SP. (foto Gabriel Cabral/Folhapress)
*ARQUIVO* São Paulo, SP, Brasil, 21-02-2019: Conta de Luz Enel SP. (foto Gabriel Cabral/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A aplicação da fase emergencial na cidade São Paulo para conter o contágio da Covid na segunda quinzena de março teve baixo impacto sobre o consumo de energia elétrica, segundo levantamento da CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica).

Para a CCEE, a redução foi discreta, o que leva à conclusão de que, apesar das restrições, setores da economia como comércio e serviços se adaptaram. A pesquisa comparou o consumo de energia entre 25 e 31 de março, quando já havia a fase emergencial, com os dados de 5 a 10 de março, antes do período mais restrito.

Em regiões centrais, com perfil mais comercial e grande circulação de pessoas, o consumo caiu 1,54% para 883 MWm.Na análise geral da cidade, a queda foi apenas 0,6%.