Consumo de energia despenca 9% com paralisação na indústria e no comércio

Ramona Ordoñez

RIO - Desde a quarta-feira passada, quando foram ampliadas as restrições para a circulação de pessoas para contenção do novo coronavírus, o consumo de energia elétrica registra forte queda. De acordo com dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a redução no consumo de energia no país foi de 8,9% no domingo, dia 22, ou 5.509 megawatts (MW) quando comparado com o domingo anterior.

Segundo o ONS, a queda foi provocada pela mudança na rotina de trabalho no país, se refletindo no uso de energia elétrica. O aumento do consumo residencial, com maior número de pessoas trabalhando em casa, não foi suficiente para compensar a forte retração na indústria e no comércio.

De acordo com o operador, no dia 19 a redução da demanda foi de 2,3%, ou 1.717 MW médios a menos que no dia 12. No dia 20, a redução foi de 6,0%, ou 4.450 MW médios a menos que no dia 13. Por sua vez, no dia 21, a queda foi de 8,6%, ou 5.869 MW médios a menos que no dia 14.

O lado positivo da queda do consumo é a redução da geração de energia pelas termelétricas do Sudeste/Centro-Oeste e do Sul, que vai se refletir em um menor custo sobre as tarifas de energia e melhora no nível dos reservatórios das hidrelétricas. No domingo, o nível dos reservatórios no Sudeste e Centro-Oeste estava em 48,7%; na região Sul ficou em 18%; no Nordeste, 73,8%, e 69.9% na região Norte.