Conta falsa com frase de Paulo Freire é atribuída a autor do atentado contra Kirchner

Vice-presidente da Argentina Cristina Kirchner a apoiadores, em Buenos Aires, Argentina, em 27 de agosto de 2022 (Foto: Reuters / Mariana Nedelcu)
Vice-presidente da Argentina Cristina Kirchner a apoiadores, em Buenos Aires, Argentina, em 27 de agosto de 2022 (Foto: Reuters / Mariana Nedelcu)
  • Uma captura de tela compartilhada nas redes atribui ao homem suspeito de tentar matar a vice-presidente da Argentina Cristina Kirchner um perfil no Instagram

  • De acordo com as publicações, o homem teria em sua descrição do perfil, uma frase do educador Paulo Freire

  • A conta, no entanto, não existe

Publicações nas redes sociais compartilham a captura de tela de um perfil no Instagram e o relacionam ao homem suspeito de tentar assassinar a vice-presidente argentina Cristina Kirchner.

Na noite da última quinta-feira (1º), em Buenos Aires, um brasileiro, Fernando André Sabag Montiel, apontou uma arma para o rosto de Kirchner, mas não conseguiu efetuar o disparo.

Segundo as publicações, o suspeito teria na descrição de seu perfil no Instagram uma frase atribuída a Paulo Freire: '"De vez em quando a gente precisa estar junto com os divergentes para combater os antagônicos' Paulo Freire".

Contudo, o perfil não existe. Outra conta pertencia a Montiel e não havia nenhuma referência a Paulo Freire em sua descrição.

Captura de tela de uma publicação que compartilhou um perfil falso atribuído ao autor do atentado contra Cristina Kirchner (Foto: Twitter / Reprodução)
Captura de tela de uma publicação que compartilhou um perfil falso atribuído ao autor do atentado contra Cristina Kirchner (Foto: Twitter / Reprodução)

Uma busca no Google pelo suposto perfil do Instagram atribuído ao autor do atentado contra Kirchner, "@fernandosabagmontiel" não identificou resultados.

Já uma busca pelo nome do perfil verdadeiro,"@fernando_salim13", encontrado pela imprensa argentina (1, 2), obteve um resultado. Embora o perfil tenha sido tirado do ar após o episódio, capturas da página foram salvas por meio da ferramenta Web Archive.

Captura de tela do perfil do autor do atentado contra Cristina Kirchner no Instagram (Foto: Internet / Reprodução)
Captura de tela do perfil do autor do atentado contra Cristina Kirchner no Instagram (Foto: Internet / Reprodução)

Na descrição de seu perfil, Montiel tinha escrito "Cristiano" e não uma frase de Paulo Freire como circula nas redes sociais. Em suas últimas publicações, não foram encontradas referências a Paulo Freire.

O nome do educador também não é mencionado nas reportagens de veículos argentinos que analisaram o perfil de Montiel no Instagram.

Além disso, a frase atribuída a Paulo Freire, "De vez em quando a gente precisa estar junto com os divergentes para combater os antagônicos", é imprecisa.

A frase exata, na verdade, é outra: "A tolerância não era o que deve ser: a virtude revolucionária que consiste na convivência com os diferentes para que se possa melhor lutar contra os antagônicos". A passagem consta em seu livro "Pedagogia da Esperança: um reencontro com a Pedagogia do Oprimido".

Conteúdo semelhante foi verificado pelo AFP Checamos.