Conta de luz vai entrar na análise de crédito pelo cadastro positivo

Patricia Valle
·1 minuto de leitura
O cadastro positivo começou a funcionar em janeiro, mas coletando apenas informações do sistema bancário.

A associação de distribuidores de energia elétrica ( Abradee ) está prestes a entrar no cadastro positivo. O acordo para que o histórico de pagamentos das faturas seja disponibilizado está marcado para ser assinado nesta terça-feira, dia 18 de agosto. Assim, os dados das contas de energia pagos em dia passam a ser usados na análise de concessão de empréstimos e produtos financeiros.

O cadastro positivo começou a funcionar em janeiro, mas coletando apenas informações do sistema bancário. Depois, as companhias de telefonia aderiram em julho. Da celebração do acordo até a entrada de todos os tados no sistema pode demorar alguns meses.

Entenda o cadastro positivo

O Banco Central (BC) autorizou quatro bureaus de crédito a operar com o cadastro: Boa Vista Serviços, Quod Gestora de Inteligência de Crédito, Serasa e SPC Brasil/Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Com os dados, eles poderão calcular o score de crédito de cada participante — uma nota de crédito que dirá se a pessoa é uma boa pagadora ou não. Esse dado pode ser usado por empresas para a análise de crédito.

Segundo a regulação do Banco Central, somente poderão ser compartilhadas informações sobre crédito. Nenhum tipo de informação pessoal, como o que foi comprado e onde, poderá ser usada.