Hollande visita hospital onde estão policiais feridos em atentado de Paris

Paris, 21 abr (EFE).- O presidente da França, François Hollande, visitou esta manhã no hospital os dois policiais que ficaram feridos na noite de quinta-feira no atentado em que outro agente foi assassinado por um terrorista, que foi abatido em seguida.

Hollande foi ao hospital Georges Pompidou de Paris acompanhado do primeiro-ministro, Bernard Cazeneuve, e do ministro de Interior, Matthias Fekl, e depois esteve na cidade da Polícia para manifestar seu apoio às forças da ordem.

Segundo tinha explicado no começo da manhã o porta-voz da Polícia Nacional, Jérôme Bonet, os dois agentes feridos estão "fora de perigo", depois que ontem à noite ainda se temia pela vida de um deles, que ficou gravemente ferido.

A imprensa francesa informou que o policial assassinado na avenida Champs-Elysées tinha 37 anos. Estava comendo um sanduíche, desarmado, quando o terrorista atirou em sua cabeça.

Hollande, que ontem à noite se pronunciou publicamente sobre o suposto "caráter terrorista" do atentado, declarou que será feita uma homenagem nacional ao agente morto.

Logo bem cedo pela manhã, o chefe de Governo tinha presidido uma reunião de crise com membros de seu Gabinete competente em matéria de segurança e com os altos responsáveis da Polícia, da Gendarmaria, dos serviços secretos e do Exército. EFE