Contas de luz terão bandeira tarifária verde em janeiro: sem cobrança de adicional

A bandeira tarifária nas contas de luz dos brasileiros continuará verde em janeiro, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Com isso, não haverá custos adicionais nas faturas, por conta das boas condições para geração de energia no país, devido ao bom nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas.

A bandeira verde será válida para todos os consumidores conectados ao Sistema Interligado Nacional. O objetivo desse modelo tarifário — quando a bandeira está amarela ou vermelha — é desestimular o consumo de energia elétrica, com cobranças extras nas contas, quando as condições de geração no país não são favoráveis.

A ideia é evitar o acionamento de usinas termelétricas, que geram energia mais cara, quando os níveis dos reservatórios das usinas hidrelétricas estão baixos, em função da redução das chuvas.

Outra boa notícia é que a Aneel vai reduzir impactos na conta de luz no ano que vem, a partir da redução de 34,5% no custo da energia gerada pela usina de Itaipu e que será contemplada no cálculo anual das tarifas.

A bandeira tarifária passou a ser verde para todos os consumidores brasileiros em 16 de abril de 2022, quando terminou a vigência da bandeira de escassez hídrica, instituída de forma emergencial por conta do baixo nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas e da necessidade de acionamento de termelétricas.

Para os beneficiários de baixa renda, que usufruem da tarifa social de energia elétrica e ficaram de fora da cobrança adicional decorrente da escassez hídrica, a bandeira é verde desde dezembro de 2021.