Contra coronavírus, agentes do Segurança Presente, Lei Seca e Barreira Fiscal vão às ruas fiscalizar pessoas, transportes e comércio

Segurança Presente atua nas ruas da Baixada Fluminense

RIO — Policiais militares e agentes civis de operações como Segurança Presente, Lei Seca e Barreira Fiscal passarão a atuar na fiscalização do comércio, dos transportes e na circulação de pedestres nas ruas em todo o estado com objetivo de reforçar a importância do isolamento social na prevenção ao novo coronavírus. De acordo com o governo do estado, eles poderão fotografar e filmar quem descumprir medidas estabelecidas em decreto. Em caso de flagrante da abertura de comércio não essencial, o local será lacrado e o responsável conduzido à delegacia.

Segundo estabelece o decreto, estão autorizados o funcionamento apenas os comércios e serviços essenciais como supermercados, mercados, farmácias e serviços de saúde, como hospitais, clínicas e laboratórios.

Entre as novas atribuições de agentes da Operação Segurança Presente está a orientação da população quanto ao uso de máscaras (inclusive pedido para retornar para casa, quando possível), além da fiscalização de motoristas e passageiros de ônibus quanto ao uso de máscaras de proteção e a proibição da circulação de passageiros em pé. Guardadores de carros serão orientados sobre a utilização obrigatória de máscara e, caso não possuam, vão receber das mãos dos agentes. A fiscalização do funcionamento de quiosques nas praias também poderá ser feita pelos agentes, que deverão coibir o consumo no local.

Policiais da Operação Lei Seca farão diariamente blitzes educativas a fim de orientar os motoristas quanto à importância do isolamento social. Eles também farão a distribuição de máscaras para os motoristas. Agentes da Operação Barreira Fiscal farão blitzes educativas para inibir a circulação de pessoas e evitar o deslocamento, bem como a distribuição de máscaras.

— Nossos agentes farão cumprir as medidas estabelecidas pelo governador Wilson Witzel, a fim de prevenir e resguardar a população do contágio do novo coronavírus. É fundamental que cada um faça a sua parte, respeitando as regras e ficando em casa — afirmou Cleiton Rodrigues, secretário de Governo, Comunicação e Relações Institucionais.

As ações de fiscalização dos agentes acontecerão por tempo indeterminado e incluem dezenas de municípios do estado.