Contra o Sampaio Corrêa, Botafogo revisita o passado de olho no futuro

·2 minuto de leitura

“De Volta para o Futuro 4”. Se fosse preciso escolher um filme para representar uma partida de futebol, a obra que retrata o ator Michael J. Fox viajando no tempo poderia definir o duelo entre Sampaio Corrêa e Botafogo. Ao menos para os alvinegros seria interessante, pois se, a partir das 16h30, o presente for de acordo com o passado, significa que o futuro pode ser de alegrias para o clube.

Na história do confronto, o Botafogo nunca perdeu para os maranhenses. São cinco jogos, com três vitórias cariocas e dois empates. Nas últimas vezes em que se encontraram, na Série B de 2015, os alvinegros golearam por 5 a 0 no Nilton Santos e empataram em 2 a 2 no Castelão, palco do duelo de hoje. Além disso, a cereja do bolo para os botafoguenses é que, na temporada de seis anos atrás, o time conseguiu o acesso e ainda foi campeão.

Encontro com Pimentinha

Falando em histórias passadas, a partida de hoje pode ficar marcada também pelo reencontro entre Botafogo e o atacante Pimentinha. Em 2015, quando se reestruturava para disputar a segunda divisão, o clube acertou a contratação do jogador, que atuava pelo mesmo Sampaio Corrêa. Mas a união só durou um mês, e sem jogos oficiais. Enquanto treinava com a equipe comandada à época por Renê Simões, e aprimorava a parte física, Pimentinha sentiu dores no púbis, mas se negou a fazer os exames médicos pedidos pelo clube para saber a gravidade. Com isso, o contrato oficial nem chegou a ser assinado, e o atleta voltou para o clube maranhense.

Como para o Botafogo o que importa agora é o presente, o foco é total na conquista dos três pontos. Para isso, o técnico Marcelo Chamusca terá que fazer algumas mudanças em relação ao jogo contra o Náutico.

Na lateral esquerda, Guilherme Santos deve ganhar a vaga de Paulo Victor, vendido para o Internacional — o clube anunciou nesta sexta que negociou 25% dos direitos do atleta por R$ 3 milhões, e manteve outros 25%. Rafael Carioca, outra opção, não foi relacionado. O clube informou que o jogador apresentou quadro gripal, mas testou negativo para Covid-19.

Já no ataque, Ronald, que não jogou no último domingo pois cumpria protocolo após sofrer uma concussão na partida contra o Londrina, também deve ser titular.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos