Contrabandista que levou 'Round 6' para Coreia do Norte é condenado à morte, diz site

·1 min de leitura

RIO — Um contrabandista que levou cópias do K-drama "Round 6", a série mais assistida da história da Netflix, para a Coreia do Norte foi condenado à morte após autoridades flagrarem estudantes do ensino médio assistindo ao programa, informou a "Radio Free Asia (RFA)", sediada nos EUA. Segundo a agência de notícias, a série entrou no país pela China em pen drives. A pena poderá ser executada pelo pelotão de fuzilamento.

As autoridades teriam determinado ainda que um dos aluno fosse condenado à prisão perpétua por ter efetuado a compra e outros seis fossem sentenciados a cinco anos de trabalho forçado. Já professores e outros funcionários da escola foram demitidos, podendo ser enviados a executarem serviços em minas remotas.

A lei norte-coreana “Eliminação do Pensamento e Cultura Reacionários”, aprovada em dezembro de 2020, proíbe o comércio e divulgação de filmes, música e livros no país visando a intensificar o afastamento da mídia da Coreia do Sul e dos Estados Unidos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos