Contrariando leis federais, outdoor em MG vende armas de fogo: 'Proteja sua família'

Sem preocupação, as peças publicitárias nos outdoors trazem informações das redes sociais e contatos telefônicos da empresa (Foto: Via Getty Creative)
Sem preocupação, as peças publicitárias nos outdoors trazem informações das redes sociais e contatos telefônicos da empresa (Foto: Via Getty Creative)

A cidade de Caeté, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, conta com diversos "outdoors" com publicidade sobre a venda de armamentos de fogo. A prática, no entanto, é proibida por lei federal.

Segundo o g1, as propagandas estão em pelo menos três locais da cidade. Nas placas há a ilustração de uma mão segurando um revólver e os dizeres: “Parabellum Armamentos. Adquira sua arma de fogo legalmente. Proteja sua família!”.

Sem preocupação, as peças publicitárias trazem informações das redes sociais e contatos telefônicos da empresa.

A Lei 10.826, de dezembro de 2003, conhecida como o Estatuto do Desarmamento, no entanto, veda essa prática.

É determinada a multa que varia de R$ 100 mil a R$ 300 mil para realização de publicidade para venda e estimulação do uso indiscriminado. A exceção é em publicações especializadas, que não é o caso dos "outdoors".

A Prefeitura de Caeté e a Parabellum Armamentos ainda não se posicionaram sobre o assunto.

Ataque com arma de fogo

No último domingo (15), ao menos uma pessoa morreu e quatro ficaram feridas em um ataque com arma de fogo numa igreja presbiteriana em Laguna Woods, no sul da Califórnia (EUA).

"Detivemos uma pessoa e recuperamos uma arma que pode estar envolvida", escreveu no Twitter o Departamento do Xerife do Condado de Orange. Laguna Woods é uma comunidade de cerca de 16 mil pessoas.

O atentado ocorreu apenas um dia depois de outro ataque com arma de fogo, no sábado (14), num supermercado de Buffalo, no estado de Nova York, onde 10 pessoas morreram e ao menos três ficaram feridas.

Todas as vítimas na Califórnia eram adultas e estavam sendo levadas para o hospital, disse a polícia. Uma pessoa morreu no local.

O ataque em Buffalo aconteceu num bairro predominantemente negro e está sendo investigado como um crime de ódio e também como um ato de extremismo violento motivado por raça, informaram o FBI e a polícia.

Das 13 pessoas atingidas, 11 eram negras e duas, brancas. O atirador, de 18 anos, era branco.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos