Contratação de quarentões dobra nas empresas em 2021. Veja como se manter atrativo no mercado

·6 minuto de leitura

De janeiro a setembro deste ano, as contratações de pessoas com idade entre 40 e 50 anos na plataforma da Gupy, empresa de tecnologia para Recursos Humanos, cresceu 95% em relação ao mesmo período do ano passado. Os motivos são dois principais, aponta a CEO e fundadora Mariana Dias: por um lado, empresas buscando mais diversidade nos times e até realizando programas afirmativos para isso; por outro, as mudanças causadas pela pandemia e a necessidade de contratações estratégicas desses profissionais mais maduros em algumas áreas.

— São profissionais com mais habilidades comportamentais, como inteligência emocional e resiliência, e que estão mais preparados para lidar com situações complexas. Esse cenário foi visto em áreas de atuação como Jurídico, Contabilidade e Recursos Humanos, que ganharam relevância ainda maior dentro das empresas desde o início da pandemia, com destaque para o RH. O setor precisou lidar com toda a adaptação ao trabalho remoto e liderar a transformação para essa nova forma de atuar e contratar colaboradores — diz Mariana Dias.

Ao analisar os dados de contratações por cargos, no primeiro semestre de 2021, 3% das pessoas entre 40 e 50 anos foram colocadas como gerentes, ocupando 18,17% desses cargos disponibilizados. O número revela uma preferência por pessoas nessa faixa etária para postos de liderança. Alguns dos fatores que contribuem para isso são apontados por Mauro Wainstock, sócio-fundador do HUB 40+, consultoria empresarial focada nesse público.

— Lealdade e envolvimento com empresa são características marcantes desse público, que é menos propenso a mudar de emprego. A rápida tomada de decisão é uma habilidade conquistada com as vivências; equilíbrio, liderança e inteligência emocional trazem a indispensável confiança e almejado respeito, enquanto o forte networking (rede de contatos) ajuda na concretização de negócios.

Na Norsul, empresa de logística aquaviária, ao menos um diretor de Operações e uma gerente de Compliance foram contratados, nesta faixa etária, neste ano. Aline Carvalho, gerente de Executiva de Gente, Gestão & TI, avalia:

— São pessoas que costumam avaliar bastante a empresa para onde estão indo, mas não apenas os dados financeiros e estruturais. Querem saber da essência, de quanto seus valores estão alinhados aos valores do negócio. E isso é maravilhoso!

Inclusão na agenda

Os programas afirmativos também têm sua parcela de contribuição. É por isso que as contratações de pessoas entre 40 e 50 anos foi distribuída, no primeiro semestre do ano, entre os cargos de operador (36,90%), auxiliar (17,32%), técnico (13,02%), analista (11,7%) e até estagiários (0,26%) e trainees (0,25%), entre outros.

A operadora TIM, recentemente, lançou um programa de indicação interna para pessoas com mais de 45 anos, e Claudia Lima, de 51, que estava desempregada desde março, foi contratada como consultora de relacionamento da empresa em setembro.

— Eu achava que seria difícil conseguir uma nova oportunidade, mas acompanhava as redes sociais da TIM e sabia que era uma empresa com bastante foco na inclusão. Meu dia a dia depois de contratada tem excedido minhas expectativas! Estou adorando a companhia de meus colegas de trabalho: é um grupo misto de idade e gênero, mas todos são muito maduros e, em momento algum, tive a percepção de que me trataram diferente por conta da minha idade — conta a consultora.

Depoimento: Renata Quelha

Ela é docente da Estácio e especialista em RH:

— Ao perder o medo de perguntar e trocar conhecimento com as gerações mais novas, o profissional de 40 a 50 anos abre portas para ampliar seu repertório e capacidade de lidar com tecnologias e ferramentas. E a experiência e comprometimento deles servem de exemplo para os mais jovens. Lidar com problemas e solucionar conflitos já é algo que estão habituados a fazer, mesmo em funções diferentes. Combinar a experiência do passado com a vontade e o apetite por desafios no futuro é imbatível.

Veja dicas para se manter atrativo no mercado de trabalho aos 40 anos

Por Mauro Wainstock, sócio-fundador do HUB 40+, consultoria empresarial focada no público acima dos 40 anos.

- Aprendizado contínuo

Costumo dizer: “aprendemos com tudo e com todos. O tempo todo”, seja através de cursos, palestras e lives, muitas das quais gratuitas na Internet, seja com pessoas do nosso dia a dia, que possuem realidades e vivências diversas das nossas.

- Ferramentas digitais

O profissional 40+ precisa conhecer as ferramentas digitais mais utilizadas no mundo corporativo. Isto é inevitável tanto para a sua adequada participação em testes, dinâmicas e entrevistas online, como para o posterior treinamento e até mesmo o próprio trabalho, que está sendo executado de forma cada vez mais remota.

- Presença relevante no Linkedin

Trata-se da maior rede profissional do mundo. No Brasil, possui 51 milhões de usuários. É uma valiosa ferramenta para o profissional se destacar. Possibilita transmitir e absorver conhecimentos e fortalecer a reputação, além de permitir que ele aprofunda e multiplique relacionamentos.

O profissional não deve se contentar em apenas criar um perfil “campeão” na rede, um espelho do currículo. Deve ir muito além, utilizando seu conhecimento técnico e sua experiência para tornar a sua página viva, interessante e diferenciada. O Linkedin também permite que o candidato poste recomendações de pessoas com as quais conviveu no mercado de trabalho. Estas “provas sociais” são importantíssimas e contribuem significativamente para reforçar ainda mais a sua capacidade de entregar resultados e o seu profissionalismo.

- Currículo atrativo

Sete segundos. Este é o tempo que um empregador médio leva para ler um currículo, de acordo com a Harvard Business Review. É durante este período que o candidato precisa captar a atenção. Trata-se então de um enorme desafio. E com muitas peculiaridades.

Em termos de formatação, é recomendável que o currículo esteja em PDF. Ele precisa ser objetivo e sucinto, de preferência que caiba em uma página. O candidato deve especificar claramente a área em que pretende atuar e tentar estabelecer a sinergia desta informação com o cargo oferecido.

Em termos de estrutura, é necessário que ele economize na quantidade de dados pessoais, inserindo apenas o indispensável; escreva resumidamente o objetivo, demonstrando suas qualificações e evitando o uso de adjetivos; e que relate as mais recentes experiências profissionais e a formação acadêmica, além dos cursos que tenha realizado. Não precisa citar dezenas, e sim os que mais tenham relação com aquela vaga específica. Cada um destes blocos deve ser pequeno. Também é sugerido o uso de tópicos para facilitar a leitura.

No que tange ao conteúdo: o candidato deve ser totalmente honesto!

Costumo dizer que escrevemos simultaneamente para a empresa e para o algoritmo. No texto, é imprescindível incluir palavras-chave que estejam na descrição que consta no anúncio da vaga para que elas apareçam de forma destacada para o recrutador. Isto será determinante para conquistá-lo.

A ausência da foto é um recurso que permite direcionar a prioridade do recrutador para o perfil e as experiências do candidato em detrimento da aparência. Isto é uma tendência em um mundo corporativo que vem privilegiando cada vez mais a diversidade e optando pelo recrutamento às cegas. A ideia é garantir uma seleção neutra, sem vieses inconscientes ou preconceitos ocultos.

É importante que o candidato inclua resultados concretos que obteve, conquistas realizadas, transformações que ajudou a construir, projetos em que teve êxito, trabalhos voluntários e ações sociais. Tudo em uma linguagem direta, simples, mas que transmita credibilidade e demonstre a sua competência.

Uma dica óbvia, mas extremamente útil: antes de enviar, revise cuidadosamente o texto para evitar todos os tipos de erros, sejam de ortografia ou de gramática.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos