Nova conversa vazada entre Moro e Deltan cita ministro do STF

(Foto: Evaristo Sa/AFP/Getty Images)

Um novo trecho das conversas vazadas entre Sergio Moro e Deltan Dellagnol foi divulgado na noite desta quarta-feira (12). Nele, o ministro e o da supervisor da Lava Jato comentam sobre o envolvimento do ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, no caso dos grampos de Dilma e Lula divulgados por Moro.

Leia também

A parte foi divulgada na rádio Band News pelo editor-executivo do The Intercept Brasil, Leandro Demori, e data de 22 de abril de 2016. Nela, Moro e Deltan falam sobre o embate do então juiz com o ministro Teori Savascki - morto em 2017 num acidente aéreo - no caso da divulgação da conversa dos grampos de Dilma Rousseff e Luís Inácio Lula da Silva.

De acordo com o The Intercept Brasil, Deltan encaminhou a Moro mensagens que haviam sido enviadas originalmente no grupo “FT MPF Curitiba 3”.

Na época, Zavascki era relator da Lava Jato e criticou "a divulgação pública das conversações telefônicas interceptadas, nas circunstâncias em que ocorreu, comprometeu o direito fundamental à garantia de sigilo, que tem assento constitucional."

Confira na íntegra:

13:04:13 Deltan - Caros, conversei com o FUX mais uma vez, hoje.

13:04:13 Deltan - Reservado, é claro: O Min Fux disse quase espontaneamente que Teori fez queda de Braço com Moro e viu que se queimou, e que o tom da resposta do Moro depois foi ótimo. Disse para contarmos com ele para o que precisarmos, mais uma vez. Só faltou, como bom carioca, chamar-me para ir à casa dele rs. Mas os sinais foram ótimos. Falei da importância de nos protegermos como instituições.

13:04:13 Deltan - Em especial no novo governo.

13:06:55 - Excelente. In Fux we trust.

13:13:48 Deltan - Kkk.

Foi Fux que, em 2018, que caçou a liminar que permitia o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso em Curitiba, de conceder entrevistas. O assunto também estava entre o conteúdo recebido por um hacker pelo The Intercept Brasil e divulgado no último domingo (9).

O vazamento das conversas ente Moro e Dallagnol

As mensagens trocadas pelo Sergio Moro e Deltan Dallagnol, atual coordenador da força-tarefa, indicam que o ministro, na época juiz federal, conduziu as investigações da Lava Jato

Moro sugeriu trocas de fases da Lava Jato e deu dicas informais a Dallagnol por mensagens do aplicativo Telegram. Os arquivos trazem históricos entre 2015 e 2017.

A Constituição de 1988 estipula que o juiz não pode ter vínculos com as partes do processo judicial. Com a parte acusadora, neste caso o MP, não deve haver troca de informações ou atuação fora das audiências.