Convidar o Brasil em ano eleitoral foi “grande jogada” da OCDE, avalia economista

·1 min de leitura

Um passo importante para a entrada do Brasil na Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) foi dado nesta terça-feira (25). A entidade concordou em aprovar um convite para o país iniciar o processo de adesão, depois de anos de hesitação. Entretanto, a iniciativa acontece a nove meses das próximas eleições brasileiras – que poderão redefinir o interesse do próprio país em integrar a entidade, apelidada de “clube dos ricos”.

O novo secretário-geral da OCDE, Mathias Cormann, assumiu o cargo em 2021 disposto a avançar a abertura para novos membros. O conselho de ministros da organização aprovou o convite para seis países de uma só vez – Argentina, Peru, Romênia, Croácia e Bulgária completam o grupo.

O Brasil participa e colabora com a organização há quase três décadas, porém uma solicitação formal de ingresso jamais foi apresentada pelos governos do Partido dos Trabalhadores, que viam com reservas a adesão à entidade. Esse desejo foi manifestado pelo ex-presidente Michel Temer e oficializado por Jair Bolsonaro, em 2018.

“Fazer o convite agora é uma grande jogada da OCDE”, afirma economista Antônio Carlos Alves dos Santos, professor de economia internacional da PUC-SP. "Não tenho a menor dúvida de que ocorrer neste momento é um instrumento de pressão sobre o futuro governo. A OCDE coloca a nova administração numa posição desconfortável de ter de dizer não, se não quiser mais aderir."

Papel do Estado


Leia mais

Leia também:
Países da OCDE fecham acordo de imposto mundial para multinacionais de 'no mínimo 15%'
OCDE e EUA sinalizam abertura para entrada de novos membros na organização, incluindo Brasil
À espera de definição sobre adesão à OCDE, Brasil envia três ministros a reunião em Paris

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos