Cook, do Fed, apoia altas "preventivas" dos juros contra inflação "teimosamente" alta

Lisa Cook, diretora do Fed

Por Howard Schneider e Ann Saphir

WASHINGTON (Reuters) - A inflação nos Estados Unidos continua "teimosa e inaceitavelmente alta", o que exige aumentos contínuos da taxa de juros para garantir que a alta dos preços comece a desacelerar, disse a diretora do Fed Lisa Cook em suas primeiras declarações públicas sobre política monetária desde que ingressou no conselho do banco central.

"A inflação permanece teimosa e inaceitavelmente alta, e os dados dos últimos meses mostram que as pressões inflacionárias continuam disseminadas", afirmou Cook. Ela disse que as recentes melhorias nas vagas de emprego disponíveis, aluguel e alguns outros dados não foram suficientes para concluir que o Fed havia chegado ao fim da luta contra o aumento dos preços.

"Há razões para esperar que o núcleo da inflação de bens diminua nos próximos meses" e que as cadeias de suprimentos continuem a melhorar, disse ela em comentários preparados para o Instituto Peterson de Economia Internacional.

Ainda assim, "a natureza disseminada das pressões inflacionárias sugere que a economia geral está muito apertada", disse ela.

A "abordagem preventiva do Fed é apropriada. Embora a redução da inflação traga alguma dor, uma falha em restaurar a estabilidade de preços tornaria muito mais difícil e muito mais doloroso restaurá-la no futuro", disse Cook. "Na situação atual, com os riscos para as previsões de inflação inclinados para cima, acredito que os julgamentos de política monetária devem ser baseados em se e quando veremos a inflação realmente em queda nos dados, e não apenas nas previsões."