COP-26: ministra de Israel é impedida de participar de conferência por falta de acessibilidade

·1 min de leitura
Karine foi impedida de entrar com sua cadeira motorizada (Emmanuel Dummand/AFP via Getty Images)
Karine foi impedida de entrar com sua cadeira motorizada (Emmanuel Dummand/AFP via Getty Images)
  • Karine Elharrar é tem distrofia muscular e utiliza uma cadeira de rodas motorizada

  • Ela foi informada de que não poderia entrar no local da conferência com sua cadeira

  • Após duas horas esperando, foi obrigada a retornar para seu hotel

Ministra de Energia e Recursos Hídricos de Israel, Karine Elharrar foi impedida de participar na última segunda-feira da COP-26, a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, por falta de acessibilidade.

A representante do governo israelense tem distrofia muscular, mas o local onde acontece o evento, em Glasgow, na Escócia, não possuía acesso para cadeirantes. Elharrar ficou esperando que os organizadores pensassem em uma solução que permitisse que ela participasse da reunião.

Após cerca de duas horas no aguardo, a ministra foi obrigada a retornar para o hotel onde está hospedada, em Edimburgo, a cerca de 80 km do local.

Em entrevista ao Canal 12, emissora de TV israelense, Elharrar explicou que foi impedida de entrar com a cadeira motorizada que utiliza. As alternativas seriam caminhar ou a utilização de um veículo que não é acessível para cadeirantes.

Em postagem no Twitter, a ministra considerou triste o fato de que "a ONU, que promove a acessibilidade para pessoas com deficiência, não ofereça, em 2021, acessibilidade para seus eventos".

Elharrar recebeu pedido de desculpas

Embaixadora de Israel no Reino Unido, Tzipi Hotovely, também utilizou o Twitter para informar que "fez de tudo para resolver o problema em tempo real e agiu para que houvesse alguém para se desculpar após o ocorrido".

O embaixador britânico em Israel, Neil Wigan, veio a público e pediu desculpas pelo episódio. “"Peço profundas e sinceras desculpas para a ministra. Queremos uma cúpula da COP-26 acolhedora e inclusiva para todos", escreveu na rede social.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos