Copa do Catar: 'Dreamers', de Jungkook, estreia bem no streaming, mas tem um longo caminho até 'Waka Waka'

O cantor sul-coreano Jungkook, de 25 anos, fez sucesso ao cantar a música “Dreamers” pela primeira vez na cerimônia de abertura da Copa do Mundo, no Catar, neste domingo (20). Com apenas um dia de lançamento no canal da Fifa no YouTube, a faixa já atingiu 15 milhões de visualizações e ficou em segundo lugar da parada diária global do Spotify. Apesar disso, a canção ainda tem um longo caminho a percorrer para se consolidar ao lado dos “hinos” mais famosos da história da competição.

Veja lista: De Sam Smith a Abdul Majeed Abdullah, saiba os artistas mais ouvidos nos países da Copa

Copa do Catar: Entenda por que Morgan Freeman usou uma luva na mão esquerda durante cerimônia de abertura

Com 3,3 bilhões de reproduções na plataforma de vídeos, “Waka Waka”, da cantora Shakira, é uma das músicas mais lembradas quando o assunto é a Copa. Lançada em 2010, o hit foi tema principal do evento que, naquele ano, ocorreu na África do Sul. Já em 2014, quando o Brasil sediou o campeonato, a faixa principal foi “We are one (ole ola)”, de Pitbull, Jennifer Lopez e Claudia Leitte. Oito anos depois, o vídeo oficial da canção tem 862 milhões de visualizações.

Outra música que ficou conhecida foi “La Copa de la Vida”, cantada por Ricky Martin na Copa do Mundo de 1998, na França. No canal do artista, o vídeo da canção foi publicado três vezes, em versões diferentes. O primeiro deles, divulgado há 13 anos, atingiu a marca de 77 milhões de visualizações, enquanto os dois mais recentes, de 4 anos atrás, alcançaram 41 milhões (na versão em espanhol) e 22 milhões (na versão em inglês).

Quem é Jungkook?

Jeon Jungkook OMC, mais conhecido como Jungkook, é um cantor e produtor musical sul-coreano. O artista ganhou destaque internacional como membro do grupo masculino BTS, formado em 2013. Aos 25 anos, ele é o mais novo entre os sete integrantes do grupo mais famoso de k-pop no mundo. Em junho deste ano, porém, a banda anunciou uma pausa para que os músicos possam cumprir o serviço militar obrigatório na Coreia do Sul.

Leia mais: Quem é Jungkook, membro do BTS, que cantou na abertura da Copa do Mundo do Catar

Copa no Catar é marcada por polêmicas

O maior evento esportivo do mundo não diz respeito apenas ao futebol: ele é, também, uma vitrine e oportunidade de consolidar a imagem dos famosos no planeta. Em um cenário que conta com as polêmicas violações de direitos humanos do Catar, artistas usaram o momento para se manifestar politicamente e chamar atenção para a situação do país. É o caso da cantora Dua Lipa, que negou os rumores de que faria uma apresentação na abertura da Copa:

“Estou ansiosa para visitar o Catar quando ele cumprir todas as promessas de direitos humanos que fez quando ganhou o direito de sediar a Copa do Mundo”, afirmou a britânica, que não é a única. O músico Rod Stewart também revelou ter recusado uma oferta de mais de US$ 1 milhão para se apresentar no evento: “Me ofereceram muito dinheiro para tocar lá. Eu recusei, não é certo”.

Copa do Mundo: Maluma abandona entrevista após pergunta sobre direitos humanos no Catar

Mesmo os brasileiros não pouparam as críticas aos artistas nacionais que aceitaram participar do evento no Catar. Após o anúncio de que irá fazer um show na Copa, a cantora Ludmilla foi julgada pelos próprios fãs nas redes sociais, que apontaram a contradição de uma artista bissexual se apresentar em um país onde a homossexualidade é considerada ilegal:

“Pra quem se diz defensora dos direitos das mulheres e das pessoas LGBTQIA+, cantar em um país onde a homossexualidade é crime e mulheres quase não têm direitos algum. No final das contas, dinheiro em primeiro lugar e os ideais é só para inglês ver”, escreveu um internauta.