Copa do Mundo: 73% das empresas vão liberar os funcionários para os jogos do Brasil

Copa do Mundo deve alterar horário de funcionamento de companhias (Getty Image)
Copa do Mundo deve alterar horário de funcionamento de companhias (Getty Image)
  • Três a cada 4 empresas vão liberar os funcionários para assistir a jogos da Copa do Mundo;

  • Levantamento mostra que companhias também vão transmitir as partidas;

  • Prêmios, sorteios e bolões são algumas das estratégias usadas para engajar equipes.

De quatro em quatro anos o país para. As televisões, rádios e transmissões virtuais estão todas sintonizadas no maior tornei do futebol mundial. Durante os dias de jogos do Brasil, todos os telespectadores estão unidos pelo desejo de conquistar mais uma vitória.

Para incentivar essa paixão mundial, 73% das empresas vão liberar de alguma forma os funcionários para que possam assistir às partidas.

De acordo com uma pesquisa feita pela Catho com 687 companhias, apenas 16% dos estabelecimentos não vão liberar os colaboradores de nenhuma forma durante as disputas, enquanto, 2%, vão oferecer a possibilidade de home office na hora dos jogos.

O levantamento indica que 29% das companhias vão liberar os funcionários uma hora antes do jogo, enquanto 15% dispensarão as equipes duas horas antes e 12% com apenas 30 minutos de antecedência.

Das empresas consultadas, algumas são mais flexíveis. Nos dias das partidas, 9% vão liberar os funcionários por meio período ou mais, enquanto 3% vão liberar três horas antes dos jogos. Apenas 1% das empresas vai liberar o dia inteiro.

Apesar da liberação da equipe, 6 a cada 10 companhias vão transmitir os jogos do escritório. Outras ações relacionadas à Copa também são realizadas, como o bolão, presente em 22% dos locais consultados.

Ainda segundo a pesquisa, as corporações também farão sorteios e premiações (7%), torcida online (6%) e games virtuais (2%) para engajar a equipe durante a torcida pela Seleção Brasileira na Copa de 2022.