Copinha 2022 marca profissionalização na busca por talentos, e favoritos ampliam investimento

·3 min de leitura

Não é novidade que a Copa São Paulo de Futebol Júnior é um celeiro de craques. Mas a cada ano a busca por novos talentos fica mais séria, com estratégias diferentes empregadas pelos clubes. Flamengo e Palmeiras, por exemplo, despejam rios de dinheiro na formação ou contratação de joias. Já Internacional e Fluminense acreditam em metodologias próprias. O elo, no entanto, é o mesmo: a arte de captar promessas está cada vez mais profissionalizada.

Não basta mais peneirar e torcer para dar certo. É preciso aperfeiçoar talentos e criar um cenário ideal para que eles desenvolvam. Atual campeão da Copinha, o Internacional estreia hoje, às 19h30, diante do São Raimundo-RR, e é tratado como case de sucesso entre especialistas pelo investimento certeiro. O clube gaúcho aposta e investe cada vez mais em infraestrutura. Segundo o diretor esportivo Gustavo Grossi, para auxiliar o processo de formação:

— Nós consideramos que a infraestrutura precisava de uma mudança para dar um salto de qualidade na formação dos atletas.

O Internacional utiliza o CT Alvorada exclusivamente para os jovens, e reformou o gramado principal e os outros três campos que já existiam no local.

Dono de quatro títulos, sendo o último em 2018, o Flamengo estreia amanhã, às 21h45, diante do Forte Rio Bananal-ES. O rubro-negro investiu quase R$ 80 milhões nos últimos dois anos em sua base, buscando revelar novos nomes de destaque como Vinicius Junior e Lucas Paquetá, que hoje brilham no futebol europeu e na seleção brasileira.

No Palmeiras, há a obsessão pelo resultado. Por ser o único título que a base alviverde não conquistou, a Copinha se tornou objetivo de primeira prateleira. Depois vem a necessidade de revelar atletas como Gabriel Menino, Patrick de Paula e Gabriel Veron para dar opções para o técnico Abel Ferreira — e não necessariamente vendê-los de imediato. A estreia é diante do Assu-RN, às 15h15 de amanhã.

Em 2021, o alviverde concluiu a reforma do CT da base em Guarulhos. O clube já está tirando as licenças necessárias para que novas obras se iniciem. O Palmeiras também promete um hotel com 132 ocupações e até um estádio com arquibancada para dois mil lugares.

Júnior Chávare, diretor executivo de futebol que estava no Bahia na temporada passada, elogia o investimento na base que alguns clubes vêm fazendo:

— Investimento permite a qualificação tanto das estruturas físicas como do material humano. Vemos de perto o quanto Flamengo e Palmeiras estão investindo nestas funções. Você tem que ter estrutura, condição de trabalho e material humano. Pessoas qualificadas ajudam ao atleta a evoluir.

Conhecido por revelar muitos jogadores em seu CT em Xerém, o Fluminense pretende investir R$ 6 milhões para construir um novo prédio com partes de fisiologia, fisioterapia e academia. O tricolor estreia hoje, 15h15, diante da Jacuipense-BA.

Dono de uma das menores folhas salariais da Série A, o Atlético-GO iniciou a construção do CT para a base, que custará R$ 20 milhões. O Cuiabá inaugurou seu CT da base em agosto, utilizando o mesmo tipo de grama da Arena Pantanal.

Já o Botafogo foi criativo. Após fechar acordo para o Cefat ser o CT da base durante os próximos dois anos, os alvinegros podem usufruir também de um núcleo estrutural dentro do complexo do Estádio Nilton Santos. Além disso, as equipes realizarão treinos pontuais nos campos do Espaço Lonier. O custo é considerado pequeno comparado ao retorno que o clube pode ter.

— Muitos clubes não têm condição monetária, aí você tem que ser criativo. A captação tem que ser sempre agressiva e alinhada com os objetivos do clube. Não há categoria de base sem captação eficaz. E não adianta também o atleta não ter a evolução necessária quando está no clube — completa Júnior Chávare.

Melhorias na base:

Palmeiras:Fluminense: Flamengo:FortalezaInternacional:Atlético-GO: Cuiabá: Botafogo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos