Copinha: de Vanderson a Praxedes, como estão os destaques da última edição do torneio

·2 min de leitura

A Copa São Paulo de Futebol Júnior é a competição mais tradicional de base do futebol brasileiro, mas nem todos os craques que se destacam permanecem em seus clube por muito tempo. É o caso de Bruno Praxedes, ex-Internacional, que foi vendido para o Bragantino. Ou de Vanderson, ex-lateral-direito do Grêmio. O GLOBO mostra como estão os destaques do torneio na última edição realizada.

Praxedes (Internacional)

Eleito o craque da competição, Praxedes chegou ao clube gaúcho em 2019. O rendimento chamou atenção de Eduardo Coudet. O então treinador logo o promoveu, mas Praxedes não conseguiu se firmar entre os titulares de cara. Praxedes disputou 54 partidas pelo clube gaúcho. Anotou dois gols, mas foi vendido ao Bragantino por quase R$ 37 milhões.

Gabriel Pereira (Corinthians)

O jogador de 20 anos segue no Corinthians e é uma das maiores promessas do clube. Em 2021, chegou a ser titular em determinado momento, disputou 32 jogos e marcou dois gols. Recentemente, o alvinegro acertou a renovação de contrato do meia por três anos, até o fim de 2024. O vínculo tem multa rescisória de 100 milhões de euros (cerca de R$ 650 milhões).

Vanderson (Grêmio)

Vice-campeão com o Grêmio, Vanderson foi para o futebol europeu. A venda para o Monaco foi concretizada por 11 milhões de euros (cerca de R$ 70 milhões). Deste valor, 70% (aproximadamente R$ 49 milhões) ficaram com o Grêmio, rebaixado à Série B do Campeonato Brasileiro. Vanderson acumulou 52 jogos, com quatro gols e quatro assistências.

Diego Rosa (Grêmio)

Volante do Grêmio na Copinha, Diego Rosa foi outro que foi para a Europa. O atleta assinou o contrato com o Grupo City — acionista do Manchester City — até julho de 2025. O valor total foi de 23,5 milhões de euros (R$ 153,66 milhões na cotação atual). Hoje, ele atua pelo Lommel, da Bélgica.

Guilherme Pato (Internacional)

Apesar dod estaque na Copinha, Guilherme Pato não conseguiu s edestacar nos profissionais do Internacional. Tanto que em 2021 foi emprestado ao Cuiabá, onde disputou 21 jogos, com dois gols marcados e três assistências. Para 2022, a tendência é que seja emprestado ao Juventude.

Riquelme (Vasco)

O lateral-esquerdo Riquelme, de apenas 19 anos, foi titular absoluto do Vasco recentemente na Série B e, apesar da campanha do Cruz-Maltino não ter sido boa, vem chamando a atenção de clubes europeus. O Sevilla, da Espanha, é um deles. O valor previsto em contrato pela liberação do jogador gira na casa dos 36 milhões de euros (cerca de R$ 226 milhões).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos