Coquetel molotov é lançado contra carro de polícia em Nova York durante protesto

Manifestantes em protesto no Brooklyn

Uma mulher jogou uma bomba artesanal, conhecida como coquetel Molotov, dentro de um veículo policial ocupado por quatro policiais em Nova York, durante uma manifestação que protestava contra a morte de George Floyd, um americano negro morto por policiais, informou a Polícia nova-iorquina à AFP neste sábado.

A mulher de 27 anos jogou o coquetel Molotov no vidro traseiro do veículo, que foi quebrado pelo artefato, disse uma porta-voz. Os quatro policiais tiveram tempo de sair do veículo sem ferimentos.

Os policiais imediatamente detiveram a mulher, do interior de Nova York, sob a acusação de "tentativa de assassinato de um policial".

Eles também prenderam sua irmã, que estava tentando interferir.

"É um milagre que nenhum policial tenha morrido" durante os protestos que ocorreram em Nova York na sexta-feira, disse o chefe de polícia Dermot Shea durante uma entrevista coletiva no sábado.

Inúmeros protestos foram organizados quinta e sexta-feira em Nova York, bem como em outras cidades americanas, para protestar contra a violência policial contra os negros após a morte de George Floyd após a abordagem da Polícia na última segunda-feira.

Após um primeiro protesto relativamente vazio no sul de Manhattan, várias milhares de pessoas se reuniram na tarde de sexta-feira do lado de fora do Barclays Center, um teatro do Brooklyn.

Durante várias horas, pequenos grupos de manifestantes confrontaram a polícia, que fez mais de 200 prisões, disse Dermot Shea.

"Foi uma manifestação bem preparada, para provocar destruição e caos", afirmou, referindo-se às convocatórias feitas pelas redes sociais.

Outras manifestações estão programadas para este fim de semana, incluindo uma no Harlem neste sábado.