Cordeiros nascem saudáveis em útero artificial que pode salvar bebês prematuros

Foto: John/ Flickr

Seis filhotes de cordeiros nasceram saudáveis após passarem quatro semanas dentro de úteros artificiais A pesquisa do Hospital Pediátrico da Filadélfia foi liderada pela cientista Emily Partridge, que busca, agora, implantar em maternidades para salvar fetos nascidos de forma prematura.

Os cordeiros foram colocados em um saco preenchido com uma versão sintética do líquido produzido no útero. Além de manter os animais livres de infecções, o líquido mantém os pulmões submersos, o que é essencial para o desenvolvimento do feto.

A respiração é artificial e simula o procedimento de um corpo gestante. Uma máquina externa ao invólucro introduz oxigênio ao sangue do animal, que se movimenta no corpo impulsionado pelos batimentos cardíacos.

A proteção que o ambiente hermeticamente fechado garante e a tecnologia capaz de simular o útero garantiram o desenvolvimento saudável dos filhotes, segundo a pesquisa. A inovação foi publicada na revista científica Nature Communications.