Ex-modelo apresenta ação para tentar quebrar silêncio sobre caso com Trump

Los Angeles (EUA), 20 mar (EFE).- A ex-modelo da Playboy Karem McDougal, que garante ter tido um romance com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, entrou com uma ação nesta terça-feira para anular um acordo de confidencialidade assinado por ela em 2016.

As informações foram divulgadas pelo "The New York Times". McDougal é a segunda mulher neste mês que tenta falar sobre relações extraconjugais de Trump após o esforço de aliados do presidente americano em silenciar essas mulheres durante a campanha. A primeira foi atriz pornô Stephanie Clifford, conhecida como Stormy Daniels.

McDougal entrou com uma ação contra a American Media Inc., dona do tabloide "The National Enquirer", que pagou US$ 150 mil por seu silêncio. O diretor-executivo da empresa, David Pecker, é amigo de Trump. Já Clifford recebeu US$ 130 mil. O dinheiro foi pago pelo advogado pessoal do presidente, Michael Cohen.

As duas mulheres alegam que os contratos de confidencialidade por ela são inválidos. A Casa Branca nega as duas relações.

No processo, McDougal disse que Cohen estava por trás das negociações com a American Media Inc. O advogado que a representava, segundo ela, também não explicou corretamente os detalhes do acordo.

O novo advogado de McDougal, Peter K. Stris, disse ao "The New York Times" que a American Media Inc. realizou um "grande esforço" para silenciar sua cliente.

A ex-modelo revelou o caso com Trump em um artigo publicado pela revista "The New Yorker" há um mês. Segundo elas, os dois se conheceram em uma festa na Mansão Playboy em junho de 2006. Após manterem contato regular por telefone, os dois combinaram de se encontrar em um hotel de Los Angeles, na Califórnia.

McDougal afirma que manteve relações sexuais com Trump nesse primeiro encontro. O atual presidente ainda teria oferecido pagar dinheiro para ela, algo que a ex-modelo negou.

A relação durou nove meses, período no qual os dois se encontraram em Los Angeles e em outras cidades. Trump já era casado com sua atual esposa, a primeira-dama Melania Trump. O filho do casal, Baron, havia nascido há poucos meses.

Segundo McDougal, Trump pagou por vários gastos que ela teve em viagens, mas sempre se preocupou em não deixar provas. "Não há rastro de nada em papel com ele", escreveu na "The New Yorker".

Em 2016, durante a campanha eleitoral, a ex-modelo entrou em contato com a imprensa para tentar contar sua história de forma exclusiva. A "The National Enquirer" comprou o material por US$ 150 mil e decidiu não publicá-lo. EFE