Coreia do Norte critica Bolton por comentários 'estúpidos'

O conselheiro de Segurança Nacional da Casa Branca, John Bolton

Um dirigente de alto escalão do governo norte-coreano criticou o conselheiro de Segurança Nacional da Casa Branca, John Bolton, por seus comentários "estúpidos" sobre a paralisia das conversas relacionadas com a desnuclearização.

Bolton é o segundo nome do entorno de Trump criticado por Pyongyang nos últimos dias junto com o secretário de Estado, Mike Pompeo. Na quinta-feira, ele foi chamado de "insensato" pelo governo norte-coreano, que reivindicou seu afastamento das negociações.

Essa declarações foram dadas horas depois de a Coreia do Norte anunciar que testou um novo tipo de arma.

As divergências entre Pyongyang e Washington aumentaram desde o fracasso da cúpula que Kim Jong-un e Donald Trump tiveram em fevereiro no Vietnã.

Em uma entrevista com a Bloomberg publicada na quarta-feira, Bolton comentou que, para haver uma terceira cúpula Trump-Kim, "seria necessário uma indicação verdadeira da Coreia do Norte de que tomou a decisão estratégica de abandonar as armas nucleares".

Em declarações publicadas pelo serviço oficial de notícias norte-coreano KCNA, o vice-ministro das Relações Exteriores, Choe Son-hui, disse que os comentários de Bolton mostram uma "falta de compreensão sobre as intenções dos dois líderes".

Além disso, afirmou, "me parecem incômodos e estúpidos".

"Nada de bom vai acabar acontecendo, se esses comentários continuarem", advertiu.