Coreia do Norte dispara 23 mísseis, um cai na costa sul-coreana pela primeira vez

Por Josh Smith e Soo-hyang Choi

SEUL (Reuters) - A Coreia do Norte disparou pelo menos 23 mísseis no mar nesta quarta-feira, incluindo um que caiu a menos de 60 quilômetros da costa sul-coreana, o que o presidente da Coreia do Sul, Yoon Suk-yeol, descreveu como "invasão territorial".

Foi a primeira vez que um míssil balístico caiu perto das águas do Sul desde que a península foi dividida em 1945, e o maior número de mísseis disparados pelo Norte em um único dia. A Coreia do Sul emitiu raros alertas de ataque aéreo e lançou seus próprios mísseis em resposta.

O míssil aterrissou fora das águas territoriais da Coreia do Sul, mas ao sul da Linha de Limite Norte (NLL), uma disputada fronteira marítima intercoreana.

Aviões de guerra sul-coreanos dispararam três mísseis ar-terra no mar ao norte da NLL em resposta, disseram os militares do Sul. Uma autoridade informou que as armas usadas incluem um AGM-84H/K SLAM-ER, que é uma arma de ataque de precisão "stand-off" fabricada nos EUA que pode voar por até 270 quilômetros com uma ogiva de 360 quilos.

Os lançamentos do Sul vieram após o gabinete de Yoon prometer uma "resposta rápida e firme".

"O presidente Yoon Suk-yeol observou que a provocação da Coreia do Norte hoje foi um ato efetivo de invasão territorial por um míssil invadindo a NLL pela primeira vez desde a divisão (das duas Coreias)", disse seu gabinete em comunicado.

(Reportagem de Soo-hyang Choi, Choonsik Yoo e Josh Smith; reportagem adicional de David Brunnstrom em Washington, Sakura Murakami em Tóquio e Liz Lee em Pequim)