Coreia do Norte registra 27 mortes em sua primeira onda "oficial" de Covid-19

A Coreia do Norte anunciou neste sábado (14) ter registrado mais 21 mortes por Covid-19. Desde o final de abril, ao menos 27 óbitos e mais de 500 mil contaminações foram contabilizadas por Pyongyang, na primeira onda da doença declarada pelo regime do país.

De acordo com a agência oficial KCNA, na sexta-feira (13) foram registradas 21 mortes, além de 174.440 novos casos de "febre" no país, como o regime norte-coreano vem se referindo à Covid-19. Com o novo balanço, a número de total infecções chega a 524.440 e de óbitos a 27.

Desencadeado no fim de abril, segundo as informações oficiais, o surto se espalha de forma "incontrolável", devido à escassa capacidade de testagem do país, além do falho sistema de saúde. Com seus 25 milhões de habitantes não vacinados, Pyongyang decretou um rígido lockdown na semana passada.

Para o analista Cheong Seong-chang, do Instituto Sejong da Coreia do Sul, a situação no país pode ser muito mais grave do que a retratada. "O número real de casos de Covid-19 pode ser mais elevado (...) devido aos muitos casos assintomáticos", advertiu.

Bloqueio da propagação do vírus

Na sexta-feira, o dirigente norte-coreano, Kim Jong-un, afirmou que "a maior prioridade é bloquear a propagação do vírus, fechando zonas ativamente e isolando e tratando as pessoas com 'febre' de forma responsável". Neste sábado, pela segunda vez na semana, ele convocou, em caráter de urgência, uma reunião com a cúpula do regime e admitiu que o surto estava causando "grandes turbulências" no país, indicou a KCNA.

(Com informações da AFP)


Leia mais

Leia também:
Sem vacinas, Coreia do Norte reconhece primeiro surto de Covid-19 e impõe lockdown nacional
Coreia do Norte anuncia primeira morte por Covid-19 e China oferece ajuda
Covid-19 isola ainda mais a Coreia do Norte do resto do mundo

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos