Estados Unidos enviam porta-aviões para península coreana como sinal de força

Washington, 8 abr (EFE).- Os Estados Unidos ordenaram que o porta-aviões USS Carl Vinson e seu grupo de ataque em águas próximas seguissem no sábado para a Coréia do Norte como uma demonstração de força, após novas provocações do regime de Kim Jong-un.

Fontes do Pentágono confirmaram à "CNN" que o almirante Harry Harris, chefe do Comando do Pacífico, ordenou a mobilização do porta-aviões e toda a sua frota de ataque em águas próximas da península coreana.

O Carl Vinson, sob o controle da Terceira Frota suspendeu uma visita planejada para a Austrália e seguirá para as águas perto da Coreia do Norte, que já foi implantado há um mês para participar de manobras militares anuais da Coreia do Sul.

Os EUA afirmaram que o movimento é uma resposta para novas provocações por parte do regime norte-coreano, que realizou recentemente um teste de um míssil de médio alcance e de motores de mísseis.

O envio do porta-aviões ocorre na semana em que o presidente dos EUA, Donald Trump, recebeu na Flórida o mandatário chinês, Xi Jinping, e ambos discutiram a necessidade de evitar novas provocações de Pyongyang. EFE