Coreia do Sul consegue recuperar a balsa Sewol

Operários trabalham na operação para resgatar a balsa 'Sewol'

O consórcio responsável por resgatar a balsa "Sewol" conseguiu neste sábado colocar o ferry sul-coreano sobre uma embarcação semi-submersível para o transporte até um porto, três anos depois do naufrágio que deixou 304 mortos.

Um funcionário do ministério sul-coreano de Assuntos Marítimos, que supervisiona a operação, anunciou o sucesso da manobra complexa, uma das etapas mais delicadas no processo de traslado do "Sewol" para a costa.

"A balsa foi colocada com sucesso sobre o semi-submersível às 4h10 (16h10 de Brasília, sexta-feira)", declarou Lee Cheol-jo.

O "Sewol", um barco de 6.825 toneladas e 145 metros de comprimento, naufragou em 16 de abril de 2014 ao longo da ilha de Jindo (sudoeste), uma das maiores catástrofes marítimas da história da Coreia do Sul, com 304 mortos, em sua maioria estudantes do ensino médio.

Desde então, a balsa estava naufragado a 44 metros de profundidade.

Os engenheiros começaram na quinta-feira o colossal trabalho para erguer lentamente os destroços à superfície com 66 cabos enganchados a duas embarcações.

Quando a balsa for retirada da zona de naufrágio, os mergulhadores devem explorar o local em busca de possíveis corpos.