Coreia do Sul e EUA mostram poder aéreo durante visita de autoridade dos EUA a Seul

Caças das Forças Aéreas dos EUA e da Coreia do Sul em formação durante exercício militar

Por Joori Roh e Soo-hyang Choi

SEUL (Reuters) - A Coreia do Sul e os Estados Unidos realizaram uma demonstração conjunta de poder aéreo nesta terça-feira durante visita da vice-secretária de Estado norte-americana, Wendy Sherman, que disse que haverá uma resposta forte e clara se a Coreia do Norte conduzir um teste nuclear.

A demonstração, que envolveu 20 aviões de guerra, incluindo caças F-35A, ocorreu um dia depois que os aliados dispararam oito mísseis terra-terra na costa leste da Coreia do Sul em resposta a uma série de mísseis balísticos de curto alcance lançados pela Coreia do Norte no domingo.

"A Coreia do Sul e os Estados Unidos demonstraram sua forte capacidade e determinação para atacar com rapidez e precisão qualquer provocação norte-coreana", disseram os militares sul-coreanos em comunicado, acrescentando que os aliados estão monitorando de perto e se preparando para qualquer nova provocação da Coreia do Norte.

A declaração veio horas depois de Sherman se encontrar com seu colega sul-coreano, Cho Hyun-dong, em Seul para discutir a Coreia do Norte. O Estado recluso realizou uma série de testes de mísseis recentemente e alguns analistas acreditam que está se preparando para retomar os testes de armas nucleares após um hiato de cinco anos.

"Qualquer teste nuclear seria uma violação completa das resoluções do Conselho de Segurança da ONU (e) haveria uma resposta rápida e vigorosa a tal teste ... Acredito que não apenas a Coreia do Sul, os Estados Unidos e o Japão, mas o mundo inteiro responderia de maneira forte e clara", disse Sherman em entrevista coletiva após a reunião.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos