Coreia do Sul lança primeiro foguete espacial de fabricação própria; veja vídeo

A Coreia do Sul lançou nesta terça-feira seu primeiro foguete espacial de fabricação nacional, após uma primeira tentativa frustrada em outubro do ano passado. O Veículo Coreano de Lançamento Espacial II, batizado de Nuri, decolou da estação de Goheung à tarde no horário local, 4h em Brasília.

Jumbo Floating: Tradicional ponto-turístico de Hong Kong, restaurante flutuante afunda no Mar do Sul da China

Violência: Conde espanhol é suspeito de matar duas mulheres em Madrid

O foguete foi desenvolvido ao longo de uma década a um custo de 2 trilhões de wons (R$ 8,3 bilhões na cotação atual). A estrutura dividida em três partes pesa 200 toneladas, tem 47,2 metros de comprimento e seis motores de combustível líquido.

Dmitry Muratov: Jornalista russo vencedor do Prêmio Nobel da Paz leiloa medalha por US$ 103,5 milhões

— Nuri completou seu voo de acordo com o planejado. Os engenheiros estão agora analisando seus dados de voo, que levarão cerca de 30 minutos para serem concluídos — disse em entrevista coletiva Oh Tae-seok, vice-ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação de Seul.

Em outubro de 2021, as três etapas do lançamento funcionaram da maneira correta, elevando o foguete a 700 quilômetros de altura. A carga útil de 1,5 tonelada também foi separada com sucesso, mas não foi possível colocar o satélite em órbita.

Tragédia: Mulher sofre infarto e morre ao ver pitbull correr atrás de seu filho, na Argentina

No teste desta terça-feira, além do satélite fictício, o Nuri transportou um satélite de verificação de funcionamento de foguetes e quatro pequenos satélites cúbicos para pesquisas, desenvolvidos por quatro universidades locais. O país planeja realizar mais quatro lançamentos como o de hoje até 2027.

Outros países asiáticos com programas espaciais avançados são China, Japão e Índia. A Coreia do Norte foi a última a entrar no grupo de Estados com capacidade para lançar os próprios satélites. Mísseis balísticos e foguetes espaciais usam tecnologia semelhante e Pyongyang colocou um satélite de 300 quilos em órbita em 2012. Na época, os Estados Unidos condenaram a iniciativa como um teste de míssil disfarçado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos