Coreia do Sul tenta impedir naufrágio de navio com mais de 400 passageiros

Seul, 16 abr (EFE).- Mais de 190 pessoas foram resgatadas dentre os 472 ocupantes de um navio de passageiros que começou a afundar nesta quarta-feira (data local) na costa sudoeste da Coreia do Sul, e as forças de resgate esperam retirar todos os ocupantes nas próximas horas, informou a imprensa local.

Dos 472 passageiros do navio, que se encontra a cerca de 20 quilômetros da ilha sudoeste de Byeongpyung, 325 seriam estudantes de bacharelado que realizavam uma viagem escolar, segundo a agência "Yonhap".

Por enquanto, a Guarda Costeira e a Marinha da Coreia do Sul, que enviaram ao local pelo menos oito embarcações e dois helicópteros, informaram que já conseguiram resgatar cerca de 190 pessoas.

As autoridades pediram calma ao anunciar que a embarcação afunda lentamente e que todos os passageiros poderão ser resgatados em um prazo de duas horas.

A televisão pública sul-coreana "KBS" mostrou imagens do navio inclinado em quase 90 graus e parcialmente afundado, entre helicópteros e lanchas de resgate.

A embarcação, que fazia o trajeto entre Incheon (ao oeste de Seul) e a turística ilha de Jeju (sudoeste), emitiu um sinal de socorro pouco depois das 9h (hora local, 21h desta terça-feira em Brasília).

Entre os motivos do acidente, algumas fontes cogitaram uma colisão com um recife submarino, o que teria provocado uma ruptura do casco do navio, segundo a "KBS".

A embarcação "Sewol", de 6,8 mil toneladas, partiu às 21h locais da terça-feira (9h de Brasília) do porto de Incheon com destino à ilha de Jeju, conhecida como um dos principais destinos turísticos da Coreia do Sul. EFE