Corinthians faz história, derruba Chelsea e é bicampeão mundial

O Corinthians chegou ao topo do mundo pela segunda vez da sua história, neste domingo em Yokohama, ao derrotar por 1 a 0 o poderoso Chelsea na final do Mundial de Clubes.

O peruano Paolo Guerrero fez o gol do título aos 23 minutos do segundo tempo. O peruano já tinha anotado o gol da vitória pelo mesmo placar de 1 a 0 sobre o Al-Alhly, do Egito, na última quarta-feira em Toyota.

"Sonhei com o nosso time campeão com um gol meu", afirmou o peruano, que deu a volta olímpica com a bandeira do seu país.

O outro grande herói da partida foi o goleiro Cássio, que fez grandes defesas para salvar o Timão e foi eleito melhor jogador da competição.

"Este triunfo não foi por mérito pessoal, foi um trabalho de conjunto. A maior virtude do Corinthians foi de jogar como equipe", declarou o goleiro.

O Corinthians chegou ao bicampeonato após ter levantado o troféu em 2000, no Brasil, na primeira edição em que participaram times de todas as confederações da Fifa.

"Este título é uma retribuição a todos os torcedores corinthianos por todo o carinho que nos deram. O nosso time é muito merecedor pelo jogo que apresentou", comemorou o técnico Tite depois da partida.

Com a vitória, o Timão acabou com cinco anos de hegemonia dos clubes europeus na competição, desde a vitória do Internacional em 2006.

O Chelsea vive um fim de ano complicado, já que no início do mês tornou-se o primeiro vencedor da Liga dos Campeões a ser eliminado já na fase de grupos da competição europeia.

"Não me surpreendi com a atuação do Corinthians, eles têm muita qualidade. Sabíamos que teríamos chances de gols, mas não soubemos aproveitá-las", lamentou o técnico do Chelsea, o espanhol Rafael Benítez.

Como fez na semifinal que venceu por 3 a 1 diante do Monterrey, o time londrino tentou colocar pressão no Timão nos primeiro minutos da partida, mas logo se deu conta que enfrentava uma marcação muito mais forte e optou em seguida por um jogo mais cadenciado, iniciando a maioria das suas jogadas pelo lado esquerdo com o jovem belga Eden Hazard.

O Corinthians não se intimidou e explorou muito bem os contra-ataques, saindo em velocidade em cada roubada de bola com Emerson e Jorge Henrique.

Aos 5, Fábio Santos fez uma boa tabela com Danilo e tocou para Paulinho, mas o volante foi desarmado na hora do chute.

O Chelsea teve sua primeira grande chance de gol cinco minutos depois, quando a bola sobrou para Cahill na pequena área após uma bola mal afastada por Chicão numa cobrança de escanteio, mas Cássio fez uma grande defesa com as pernas para salvar o Timão.

Depois deste susto, o Corinthians cresceu no jogo, marcando forte no meio de campo e levando cada vez mais perigo nos contragolpes.

Aos 17, Emerson roubou uma bola no campo do adversário pelo meio, tentou resolver sozinho mas esbarrou na marcação de David Luiz enquanto Guerrero pedia a bola pela esquerda.

O Chelsea reagiu aos 32, quando Hazard deu um lindo lançamento para Moses, mas Paulo André conseguiu desarmar o nigeriano antes do chute.

Dois minutos depois, Guerrero fez boa jogada na área e tocou para Emerson na esquerda. O ?Sheikh? tentou um chute sem ângulo, mas acertou o pé da trave e a bola foi para a linha de fundo.

O jogo estava lá e cá e Cássio salvou o Timão duas vezes em menos de dois minutos, com defesas espetaculares em chutes de Fernando Torres e de Moses aos 37 e aos 39, a segunda delas com a ponta dos dedos.

O Chelsea voltou a pressionar depois do intervalo e teve uma boa chance aos 5 minutos da segunda etapa, quando Ashley Cole driblou Alessandro e tocou para Mata que cruzou para Lampard, mas o chute do veterano foi desviado pela zaga corinthiana.

Quatro minutos depois, Hazard arrancou pela esquerda, mas Cássio saiu bem do gol e impediu a finalização do belga.

Depois de sofrer a pressão do adversário no início do segundo tempo, o Timão passou a valorizar mais a posse de bola e levou perigo várias vezes para a área do time londrino.

Aos 18, Paulinho soltou uma bomba após receber um bom passe de Guerrero do lado direito da área, mas a bola foi por pouco para fora.

O Timão chegou ao gol cinco minutos depois. A jogada foi iniciada por Paulinho, que se livrou de dois marcadores e tocou para Danilo, que teve seu chute desviado por Cahill, mas Guerrero apareceu na pequena área para cabecear para as redes e levar o ?Bando de Loucos? ao delírio.

Para tentar reverter a situação, o técnico Rafael Benítez mexeu no time, colocando o brasileiro Oscar no lugar de Moses aos 27.

O time londrino estava muito nervoso em campo e não conseguiu ameaçar o gol corinthiano até os 40, quando Cássio fez outra defesa milagrosa em chute à queima-roupa de Fernando Torres, que apareceu livre na área para finalizar.

A situação do Chelsea ficou ainda mais complicada quando Cahill foi expulso aos 43 por ter agredido Emerson no centro do gramado.

O time londrino chegou até a balançar as redes nos acréscimos, mas o gol de Fernando Torres foi anulado por impedimento por estar adiantado na hora do passe de Oscar.

Depois de um último susto em outra chance de gol perdida por Fernando Torres, o árbitro apitou o final da partida, levando ao paraíso a nação corinthiana.

Carregando...

Siga o Yahoo Notícias